Michael Phelps exige mais ajuda para ex-atletas olímpicos

Lenda da natação e maior medalhista olímpico de todos os tempos, o norte-americano Michael Phelps afirmou que mais deve ser feito para apoiar os atletas olímpicos depois que eles saírem dos holofotes.

Phelps, de 33 anos, disse em janeiro que contemplou o suicídio durante os piores períodos de sua própria depressão.

"Eu não acho que há muita ajuda para quando um atleta se aposenta", disse ele.

"Quando terminamos, é como se estivéssemos apenas sendo levados de lado ou ignorados porque há outra pessoa que está chegando."

O norte-americano, agora aposentado para sempre, sofria de depressão na esteira de cada um dos jogos. Ele foi preso por dirigir embriagado em novembro de 2004, apareceu fumando maconha em uma foto de 2008 e em 2012 mal deixava o seu quarto.

Phelps, que foi tratado por doença mental logo depois, diz que é encorajado por mudanças na liderança do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, onde a executiva Sarah Hirshland e a presidente Susanne Lyons foram nomeadas para suas funções no ano passado.

"Estou animado para potencialmente ver avanços feitos para dar a esses atletas o apoio que eles merecem dentro e fora do esporte competitivo", disse Phelps.

"Como alguém que está na equipe nacional há mais de 15 anos, espero que os atletas possam aproveitar a experiência e ficarem ainda melhor do que nós".

Mais da metade dos ex-esportistas profissionais tinha preocupações sobre seu bem-estar mental ou emocional em uma pesquisa realizada pela Professional Players 'Federation em fevereiro, com muitos relatando uma perda de identidade na sequência do fim da carreira.

Menos da metade daqueles que achavam que tinham um problema de saúde mental haviam procurado ajuda.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes