Erlon Souza brilha no 1º dia do Desafio no Mano a Mano de Canoagem Sprint

O Rio de Janeiro reviveu momentos únicos na ensolarada manhã deste sábado, dia 22, no Estádio de Remo da Lagoa, com as disputas de canoagem de velocidade no Mano a Mano. O evento relembrou as emocionantes competições dos Jogos Rio 2016 mas dessa vez em competições com formato inédito e diferenciado. Atletas de quatro países participaram de um Revezamento Misto, por equipe, misturando competidores olímpicos e da paracanoagem. 

O dia ainda contou com provas no estilo Medieval, inspirada no estilo de duelos antigos, onde os barcos saíram de cantos opostos em busca da linha de chegada localizada no centro da raia. O grande destaque do dia foi o brasileiro Erlon Souza vencedor da prova Medieval na categoria C1. Em uma vitória apertada nos 100m, ele derrotou amigo e parceiro Isaquias Queiroz. 


"Essa prova é muito diferente, uma experiencia nova pra mim. Temos que traçar outra estratégia para pegar velocidade. No final deu certo, afinal ganhar do Isaquias não é para qualquer um. Estou muito feliz. Amanhã competirei ao lado dele no C2 no Desafio Mano a Mano. Estou muito animado", explica Erlon. 

Na disputa Medieval de Paracanoagem (KL1) o campeão foi o brasileiro Fernando Rufino. Ele venceu o polonês Jakub Tokarz. Na categoria K1 masculino o campeão foi o argentino Rubén Rézola. Ele derrotou o brasileiro Pedro Henrique Gonçalves, conhecido como "Pepê". Entre as mulheres, vitória de Anna Pulawska (Polônia). Ela venceu o duelo contra a brasileira Ana Paula Vergutz. 

"Foi muito interessante viver a minha primeira experiência em uma prova de revezamento e ainda com atletas tão qualificados, é uma experiencia que eu guardarei para vida inteira e contarei aos meus filhos", empolga-se o atleta conhecido como "cowboy". 

O sábado ainda recebeu o Revezamento Misto com times América, Alemanha, Brasil e Polônia. A prova contou com atletas das categorias K1 masculino, K1 feminino, C1, além de um competidor de paracanoagem. Quem brilhou foi o Time Alemanha de Sebastian Brendel. 

"Estou muito feliz por competir no Rio de Janeiro. Reviver esse sentimento olímpico é uma coisa única. Foi muito legal competir no revezamento e ajudar meu país a vencer, ainda mais numa competição que foge ao comum. Na prova individual não deu pra vencer. As condições não ajudaram muito pois tinha um vento lateral. Estou animado para voltar neste domingo" explica Sebastian Brendel.

Foto: Guilherme Taboada


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes