Brasil inicia trajetória na Copa Davis e na Fed Cup Junior de Tênis

O Brasil inicia sua trajetória na Copa Davis Junior e na Fed Cup Junior, nesta terça-feira (25), em Budapeste, na Hungria. O Mundial sub-16 reúne as 16 melhores nações, nos dois naipes, que disputarão o principal troféu por equipes da categoria até domingo no Centro Nacional de Tênis da Hungria.

A equipe brasileira será a mesma que disputou o Sul-Americano em Punta del Este, no Uruguai, em julho, e que conquistou o vice-campeonato no masculino e o bronze no feminino. 

O time masculino é formado pelo catarinense Pedro Boscardin, pelo baiano Natan Rodrigues e pelo mineiro Bruno Oliveira e tem o gaúcho Rodrigo Ferreiro como capitão. Já a equipe feminina é formada pela paulista Camilla Bossi e pelas goianas Nalanda Silva e Lorena Cardoso e tem a mineira Fernanda Ferreira como capitã.

O sorteio que definiu os grupos foi realizado nesta segunda-feira. O Time Correios Brasil é o cabeça de chave número 7 no masculino e terá como adversários no Grupo B Estados Unidos, Grã-Bretanha e Uzbesquistão e encara os uzbeques na estreia. Já o feminino enfrentará Estados Unidos, Japão e Letônia no Grupo A e estreia contra as norte-americanas.

Em cada naipe, são 16 equipes divididas em quatro grupos de quatro, onde as duas primeiras avançam para as quartas de final, que serão disputadas na sexta-feira. No sábado, estão programadas as semifinais e as decisões serão no domingo. 

“Acho que foi um bom sorteio. Estados Unidos e Grã-Bretanha não tem uma característica forte de jogar no saibro, então acho que é uma vantagem para nós, apesar de serem bons times. Mas nós temos essa característica do saibro. O Uzbesquistão, infelizmente, não conhecemos os jogadores, o que pode ser uma surpresa perigosa. Mas estamos super preparados, os meninos vêm tendo bons resultados nos últimos torneios. Tiveram dez dias de preparação em Barcelona, nós conseguimos treinar três dias bem aqui em dois turnos. Então, é entrar em quadra com confiança e competir bem. Acho que temos grandes chances de ir para a frente e contamos com a torcida de todos no Brasil”, afirmou o capitão Rodrigo Ferreiro, o Paragua.


“Eu venho acompanhando as meninas desde que terminou o Sul-Americano. Todas se prepararam bem. Participaram de algumas competições. A Lorena jogou duas competições no Chile, a Nalanda e a Camilla se classificaram para o Master, a Nalanda foi vice-campeã. Então, as três estão com um bom ritmo, se preparam bem. Tivemos uma boa campanha no Sul-Americano, uma classificação bem emocionante na dupla, na disputa de terceiro e quarto. Elas estão bem animadas, motivadas e acredito que será uma experiência muito bacana para elas, principalmente para a Camilla e para a Lorena que podem jogar o Sul-Americano ano que vem de novo. Jogar com as melhores do mundo será uma referência tanto para mim como capitã, como para as meninas como equipe. É um grupo forte, mas aqui não tem jogo fácil. As meninas estão super bem preparadas e acredito em uma boa campanha. Contamos com a torcida de todos no Brasil, com as energias positivas e vamos com tudo”, avaliou a capitã Fernanda Ferreira. 

Foto; CBT


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes