Com apenas duplas no feminino, Brasil começa a disputa do Finals do Circuito Mundial de Vôlei de Praia

Os melhores times do ranking, a maior premiação entre todos os torneio e o encerramento da temporada 2018. A etapa Finals do Circuito Mundial de Vôlei de praia começa nesta terça-feira (14), em Hamburgo, na Alemanha, com promessa de grandes duelos. 

O Brasil será representado por duas duplas, ambas no feminino: Ágatha/Duda (PR/SE) e Carol Solberg/Maria Elisa (RJ). Pela primeira vez o país não terá duplas no torneio masculino.

O Finals foi criado pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) em 2015, sempre permitindo apenas duas duplas por país em cada naipe e selecionando os times mais bem classificados no ranking. De lá para cá foram três títulos para o Brasil. Dois com a antiga dupla formada por Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), que venceram em 2015 e 2016, e um ouro para as ex-parceiras Larissa e Talita (PA/AL), campeãs em 2015.

Carolina Solberg e Maria Elisa são as estreantes brasileiras no torneio. A dupla conquistou três pratas na temporada (Holanda, EUA e Portugal) e aparece em terceiro lugar no ranking geral, com 5.120 pontos somados. Maria Elisa, campeã do Circuito Mundial em 2014, analisou o desempenho do time até aqui e comentou a expectativa para o Finals.

“Temos sido um dos times mais consistentes do mundo nesta temporada e queremos mostrar isso nos grandes torneios também. Recebemos um suporte excelente em todas as áreas que precisamos e temos um treinador incrível (Luciano Kioday). Tudo o que realizamos é resultado de muito trabalho, mas ainda temos grandes metas e continuaremos trabalhando”, analisou.

Maria Elisa e Carol Solberg estão no grupo A, ao lado das alemãs Laboureur/Sude, das canadenses Wilkerson/Bansley, das holandesas Keizer/Meppelink e das norte-americanas Hughes/Summer, que serão as adversárias da estreia. 

Já Ágatha e Duda disputarão a competição pela segunda vez. Em 2017, acabaram com a prata ao serem superadas pelas alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst. A temporada 2018 da dupla contou com um ouro (Brasil), uma prata (Rússia) e um bronze (Polônia) e a liderança do ranking geral, com 5.480 pontos. Ágatha falou sobre a expectativa.

“É um torneio diferente, com charme por reunir apenas as melhores duplas da temporada em grandes jogos. Duda e eu disputamos o ano passado, tivemos o gostinho, mas acabamos batendo na trave. Vamos buscar fazer nosso melhor, a arena está muito bonita e certamente o público vai aproveitar uma grande competição”, disse a paranaense.

Ágatha e Duda estão no grupo B e enfrentam as alemãs Schneider/Bieneck, as canadenses Sarah Pavan/Melissa, as tchecas Hermannova/Slukova e as australianas Artacho Del Solar/Clancy.


A competição terá um formato diferente nesta temporada, com dois grupos de cinco times em cada naipe. As equipes jogam entre si dentro das chaves A e B, com os primeiros colocados avançando direto às semifinais. Os segundos e terceiros disputam quartas de final. A decisão de bronze e ouro do naipe feminino acontece no domingo (19.08).

Foto: FIVB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes