Chama dos Jogos Olímpicos da Juventude é acesa na Grécia e segue para Buenos Aires

As tradições olímpicas e a energia juvenil se fundiram na terça-feira (24.07) para dar à luz a chama olímpica da juventude de Buenos Aires 2018, em cerimônia realizada no histórico Estádio Panatenaico, em Atenas, na Grécia. O mesmo cenário que viu o surgimento dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, em 1896, foi o epicentro de um rito protagonizado por um artista que, fazendo o papel de uma sacerdotisa, usou um espelho côncavo para acender a chama.

Quando a sacerdotisa deu vida ao "fogo sagrado", a tocha de Buenos Aires 2018 foi acesa pela primeira vez, dando início a um curto revezamento dentro do estádio, liderado por dois atletas gregos e dois argentinos. A cerimônia teve uma duração menor do que a habitual, em respeito às perdas sofridas pelo povo grego devido aos incêndios fora de Atenas.

"Buenos Aires 2018 começou hoje com o acendimento da chama. Com orgulho, a levaremos para o sul do planeta e, de lá, vamos iluminar o mundo com a mensagem inspiradora do olimpismo e seus valores", disse o presidente do Comitê Organizador de Buenos Aires 2018, Gerardo Werthein, durante a cerimônia. "Estamos orgulhosos dos nossos Jogos. Temos a honra de organizar a primeira edição de uma competição olímpica com rigorosa igualdade de gênero", acrescentou.

O país anfitrião dos Jogos foi representado pelos campeões juvenis sul-americanos de ciclismo Valentina Muñoz e Yoel Vargas. Eles foram acompanhados pelo argentino Walter Pérez, ouro no ciclismo dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

"A Patagônia pode estar muito distante deste belo estádio, mas garanto que o brilho da chama não conhece distâncias", observou Valentina em um curto discurso. "Seu brilho está nos sonhos de cada um dos atletas que se esforçam dia a dia para ter sucesso em Buenos Aires", acrescentou a atleta.

Também esteve presente o diretor executivo do Comitê Organizador de Buenos Aires 2018, Leandro Larrosa, além de autoridades do governo de Buenos Aires, do Comitê Olímpico Helênico e da Embaixada Argentina em Atenas. A delegação do Comitê Olímpico Internacional (COI) foi liderada pela atleta olímpica Danka Bartekova.

Percurso
A chama olímpica da juventude chega a Buenos Aires nesta quarta-feira (25.07), para ser recebida em uma cerimônia oficial nos próximos dias, na Vila Olímpica da Juventude. Em seguida, viajará 14 mil quilômetros pela Argentina durante dois meses, a partir do dia 5 de agosto. No percurso, divulgará os valores olímpicos de amizade, respeito e excelência, enviando uma mensagem sobre o poder transformador do esporte para a construção de uma sociedade melhor.

A primeira parada do tour da tocha será em La Plata, capital da província de Buenos Aires, onde ocorrerá o primeiro revezamento. Mais de 170 condutores passarão, de mão em mão, a tocha que levará a chama olímpica por 17 cidades, visitando locais icônicos da geografia argentina, ao longo de 60 dias. Em 6 de outubro, no Obelisco de Buenos Aires, um homem e uma mulher serão os últimos condutores no que será a primeira Cerimônia de Abertura Olímpica no centro de uma cidade, fora dos estádios convencionais.

Foto; Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes