Beatrice Chepkoech bate o recorde mundial dos 3.000m com obstáculos na etapa de Mônaco da Diamond League


A etapa de Mônaco da Diamond League prosseguiu nesta sexta-feira (20), com a realização de onze provas valendo o diamante, com uma delas tendo grande destaque, com a quebra de recorde mundial.

Feminino:

Na prova dos 3.000m com obstáculos, a queniana Beatrice Chepkoech pulverizou o recorde mundial, com o tempo de 8:44.32, baixando em quase oito segundos a marca obtida por Ruth Jebet na etapa de Paris da Diamond League em 2016. Completaram o pódio a americana Courtney Frerichs (9:00.85) e a queniana Hyvin Kiyeng (9:04.41).

Costa do Marfim fez dobradinha na prova dos 100m rasos, com a vitória ficando com Marie-Josée Ta Lou, sua quarta na temporada, com o tempo de 10.89, seguida de sua compatriota Murielle Ahouré com 11.01 e da jamaicana Elaine Thompson com 11.02. Nos 400m rasos, quem brilhou mais uma vez foi a bahamense Shaunae Miller-Uibo, que fez o tempo de 48.97, batendo o recorde da Diamond League, fazendo também sua melhor marca pessoal, além de assumir a liderança do ranking mundial. Completaram o pódio a baremita Salwa Eid Naser (49.08) e a americana Shakima Wimbley (50.05).

Após a ausência em duas etapas, a sul-africana Caster Semenya voltou a competir na prova dos 800m, conquistando sua quarta vitória na temporada, com o tempo de 1:54.60, recorde do meeting, deixando sua principal adversária, a burundiana Francine Niyonsaba em segundo, com 1:55.96. A jamaicana Natoya Goule completou o pódio, com o tempo de 1:56.15, melhor marca pessoal. E na prova do salto com vara, a vitória ficou com Anzhelika Sidorova, que saltou para 4.85m, igualando sua melhor marca pessoal.

Masculino:

Na prova dos 1.000m, que não conta pontos para o diamante, o brasileito Thiago André conquistou o quarto lugar, com o tempo de 2:18.67, apenas oito décimos atrás do vencedor da prova, o queniano Solomon Lekuta.

Nos 200m rasos, a vitória ficou com o americano Noah Lyles, sua quarta na temporada, com o tempo de 19.65, sua melhor marca pessoal, seguido do turco Ramil Guliyev (19.99) e do equatoriano Alex Quiñonez (20.03). Já nos 110m com barreiras, a vitória ficou com Sergey Shubenkov, sua segunda consecutiva, com o tempo de 13.07.

O Quênia fez dobradinha nos 1.500m, com a vitória ficando com Timothy Cheruiyot, sua quarta na temporada, com o tempo de 3:28.41, sua melhor marca pessoal, seguido de seu compatriota Elijah Manangoi, que fez sua melhor marca na temporada, com 3:29.64. O norueguês Filip Ingebritsen foi o terceiro, com 3:30.01, melhor marca pessoal. 

Nos 3.000m com obstáculos, o marroquino Soufiane El Bakkali ficou com a vitória, assumindo a liderança do ranking mundial e fazendo a melhor marca pessoal, com 7:58.15. O americano Evan Jager ficou em segundo, com 8:01.02, melhor marca na temporada e o queniano Conseslus Kipruto completou o pódio (8:09.78).

No salto em altura, Danil Lysenko venceu sua segunda consecutiva na temporada, saltando para 2.40m, melhor marca pessoal, batendo o recorde do meeting e igualando a melhor marca do ano de Mutaz Barshim. E no salto triplo, a vitória ficou com o americano Christian Taylor, sua terceira consecutiva, com a marca de 17.86m, seguido do português Pedro Pablo Pichardo (17.67m) e do americano Omar Craddock (17.37m).

A Diamond League prossegue neste fim de semana com a realização de mais uma etapa, em Londres.

Foto: Reuters


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes