Envolvido em escandalo de lavagem de dinheiro no Peru, Gustavo Salazar renúncia ao cargo de vice-presidente da BWF

A Federação Mundial de Badminton (BWF), aceitou a renúncia de seu vice-presidente Gustavo Salazar Delgado por motivos pessoais, não relacionados aos negócios da entidade.

O Presidente da BWF, Poul-Erik Høyer, agradeceu a Salazar pelos seus muitos anos de serviço no Conselho e pelo seu significativo empenho e contribuição para o badminton.

O empresário peruano, de 52 anos, foi afastado em 2017 após denuncias de suborno e envolvimento em lavagem de dinheiro com a empreiteira brasileira Odebrecht. um juiz do país ordenou que Gustavo ficasse 18 meses em pré-detenção antes do julgamento.

Como resultado, a BWF agora tem uma vaga casual para o cargo de vice-presidente e, de acordo com a cláusula 18.15 da Constituição BWF, “uma pessoa que atua nessa função será nomeada pelo Conselho de dentro do Conselho e um sucessor será eleito para o restante do prazo original na próxima Assembleia Geral Ordinária ”, levando em consideração os períodos de aviso prévio exigidos pela cláusula 15.1 para a convocação de indicações.

Portanto, o mais cedo que uma eleição poderá ser realizada para o cargo de vice-presidente é na Assembleia Geral Anual da BWF do próximo ano de 2019.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes