Marrocos planeja gastar U$S 16 bilhões caso consiga sediar Copa do mundo de 2026

Marrocos promete investir pesado para ficar com o direito de sediar a Copa do mundo de 2026. O Comitê de candidatura propôs o uso de 14 estádios e um orçamento de 15,8 bilhões de dólares (R$ 52 bilhões) para gastos em infraestrutura caso ganhe o direito de sediar a Copa do Mundo de futebol em 2026, anunciado em uma coletiva de imprensa no último sábado(17).

Segundo Moulay Hafid Elalamy, presidente do comitê e ministro do governo de Marrocos, o país não construirá novos estádios para o torneio, preferindo renovar e modificar locais já existentes e adicionar assentos temporários a outros.

O país do norte da África enfrenta uma proposta conjunta entre Canadá, México e Estados Unidos. Os membros da Fifa decidirão em Moscou no dia 13 de junho qual das candidaturas será escolhida para sediar a Copa de 2026.

Casablanca e Marrakech terão dois estádios cada, e as demais sedes serão a capital Rabat, Agadir, El Jadida, Fez, Meknes, Nador, Ouarzazate Oujda, Tânger e Tetouan.

"A Copa do Mundo é uma prioridade nacional para o nosso governo e é por isso que ele garantiu o investimento exigido com nossos interessantes e inovadores projetos de estádios. Nossa linda e acolhedora nação oferece aos jogadores e torcedores algo muito especial com apenas um fuso horário, uma moeda e todas as cidades-sede estando a um raio de 550 km de Casablanca, o que significa viagens limitadas e uma logística simples" disse Elalamy, numa clara crítica à candidatura tripla de EUA/Canadá/México, que possuem moedas diferentes, deslocamentos mais longos e fusos diferentes dependendo da cidade.

Marrocos já tentou, sem sucesso, organizar as Copas do Mundo de 1994, 1998, 2006 e 2010. O país ficou em segundo lugar atrás dos EUA em 1994, ficou atrás da França em 1998 e por pouco perdeu a Copa de 2010 para a África do Sul, a única realizada na África.


foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes