Cristian Ribera chega em sexto no esqui cross country e faz história na Paralimpíada de inverno

Na primeira participação do Brasil nos jogos Paralímpicos de Inverno em PyeongChang, a história foi feita. Cristian Ribera, de apenas 15 anos, terminou em sexto lugar na prova dos 15kms do cross country sentado, a melhor posição do Brasil - e da América do Sul - da história dos jogos paralímpicos de inverno. ele fez o tempo de 43m47s5, terminando a frente de vinte e três competidores, muitos de países tradicionais na neve.

O ouro foi para o ucraniano Maksym Yarovyi, com 41min37s0. Completaram o pódio o americano Daniel Cnossen (42min20s7) e o sul-coreano Eui Hyun Sin (42min28s9). Cristian nasceu com artrogripose, doença congênita das articulações das extremidades. Por conta disso, o adolescente já passou por 21 cirurgias nas pernas - a última delas há quatro anos - para ter uma melhor qualidade de vida.

“É inexplicável a sensação. A prova foi muito boa, me senti bem, escolhemos a estratégia certa, mantendo o ritmo constante e atacando nos momentos corretos. Apesar de não ter sido top 5, fiquei entre os 10 primeiros, que era a minha meta principal. Agora vou ligar para minha mãe e agradecer cada centavo que ela gastou comigo”, disse um sorridente Cristian após a prova. 

E Cristian só começou no esqui cross country em 2015 e começou a competir em fevereiro de 2017, o que mostra que ele tem um grande futuro no esporte pela frente. Ainda neste domingo, a também brasileira Aline Rocha terminou em 15º na prova dos 12km do esqui cross-country feminino sentado. A paranaense fez o tempo de 46min22s3.


foto: Reuters


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes