Atleta belga do bobsled revela ofensas homofóbicas de russos em PyeongChang

A atleta belga de bobsled Kim Meylemans, afirmou neste domingo que foi assediada e ameaçada por atletas russos depois que boicotou os eventos da Federação Internacional da modalidade no país. As competições iriam ser realizadas na Rússia, e Meylemans afirmou publicamente que não iria em protesto pelo escândalo de doping. homossexual assumida, a belga vem sendo uma crítica do país desde que o casos  vieram à tona.

Em entrevista ao jornal holandês “Het Belang van Limburg”, Meylemans afirmou que os russos compararam sua homossexualidade como um câncer. Décima quarta no bobsled feminino em PyeongChang, ela ressaltou que não tem desejo de participar em nenhum evento na Rússia.

"Eu recebi ameaças: 'É bom mesmo que você não vá a Sochi, porque a homossexualidade é um câncer, e você está doente'. Vocês sabem que tipo de grande fã eu sou desse país, então se houver uma Copa do Mundo no próximo ano, não irei."

Após as críticas da belga – e de outras atletas –, a Federação Internacional de Bobsled e Skeleton alterou o Mundial do ano passado para a Alemanha, no fim de 2016. Nos Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul, nenhuma atleta russa esteve presente no skeleton. As russas Elena Nikitina e Maria Orlova foram bronze em 2014.


foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes