Apesar de críticas, presidente da Federação Internacional de Esqui garante que atmosfera de PyeongChang é melhor do que o esperado

O presidente da Federação Internacional de Esqui (FIS), Gian Franco Kasper, afirmou que os ventos fortes e a falta de atmosfera por parte da torcida causaram desafios para a federação durante as Olimpíadas de PyeongChang 2018.

"Tivemos que adiar particularmente por causa do vento, não condições climáticas ruins, mas o vento estava louco e os coreanos disseram que não viram nada parecido nos últimos 15 a 20 anos", disse Kasper. "Temos sorte agora, temos todas as corridas, temos pequenas mudanças à frente, mas acho que vamos conseguir tudo", afirmou.

Kasper concedeu entrevista pra a reportagem da ATRádio, Brian Pinelli, enquanto aguardava o início do evento feminino do downhill em Jeongseon Downhill, onde alguns esquiadores se queixaram da falta de atmosfera de qualidade olímpica. O chefe do esqui concordou com os atletas, mas disse que poderia ter sido pior. "Eles estão absolutamente certos com a torcida. Tenho um certo entendimento de que no esqui alpino eles não se sentem realmente em casa, porque eles não conseguem torcer por ninguém da própria nação, mas, em princípio, tivemos mais espectadores do que esperávamos", disse Kasper.


Antes dos Jogos de PyeongChang, Kasper participou da comissão do Comitê Olímpico Internacional que negociou o acordo olímpico entre a Coreia do Norte e a Coréia do Sul que trouxe 22 atletas norte-coreanos para competirem na Coréia do Sul. Kasper diz que ficou impressionado com os dois esquiadores norte-coreanos que competiram nos Jogos na semana passada. "Minha impressão era que eu esperava ser pior, para ser honesto. Eu os assisti com muito cuidado, eles derrubaram de forma adequada e vimos coisas ruins na passagem. Se continuarem a participar de competições internacionais, mais cedo ou mais tarde teremos esquiadores aceitáveis ​​da Coréia do Norte”, afirmou.

Foto: Around the Rings


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes