Guia PyeongChang 2018 - Salto em Esqui

O salto de esqui é um esporte olímpico de inverno criado na Noruega no início do século XIX. Espalhou-se pela Europa e pela América no Norte no início do século XX e participa dos jogos de Inverno desde Chamonix, 1924. Uma segunda pista, menor começou a ser usada em Innsbruck 1964. E a disputa entre equipes começou a ser disputado em Calgary 1988 e as mulheres enfim estrearam nos jogos de Sochi em 2014.


As pistas de salto são classificadas de acordo com a distância que os esquiadores percorrem no ar, e têm especificações quanto a área de largada, curvatura e área de decolagem. Cada salto é avaliado de acordo com a distância percorrida e o estilo executado. A pontuação da distância está relacionada ao K-point, linha desenhada na área de pouso, alguns metros antes do fim da colina, e que serve como referencial para os saltos. A pontuação de cada árbitro que avalia o estilo pode alcançar um máximo de 20 pontos, sendo descontados pontos em caso de erros, imprecisões ou imperfeições na decolagem, no voo ou no pouso.

Masculino

Descida Normal
Data: 08 e 10/2
Sede: Alpensia Ski Jumping Stadium
Competidores: 65
Favoritos ao ouro:   Kamil Stoch |  Richard Freitag |  Andreas Wedlinger
Candidatos a medalha:  Daniel-Andre Tande |  Junshiro Kobayashi | Austria Stefan Kraft |  Anders Fanemmel

Descida Longa
Data: 16 e 17/2
Sede: Alpensia Ski Jumping Stadium
Competidores: 65 de 19 países
Favoritos ao ouro:  Kamil Stoch |  Richard Freitag |  Andreas Wedlinger
Candidatos a medalha:  Daniel-Andre Tande |  Junshiro Kobayashi | Austria Stefan Kraft |  Anders Fanemmel

Stoch é favorito ao bicampeonato olímpico. (Foto: Getty Images)

Como será em PyeongChang: Nos eventos masculinos, todos os 65 competidores disputam a qualificação, com direito a dois saltos cada. Os trinta melhores passam para decisão da medalha, com direito a mais dois saltos

O Campeão olímpico em Sochi Kamil Sotch (POL) é o nome a ser batido em PyeongChang. Após um grande ciclo olímpico, ele vem liderando o salto em esqui na temporada 2017/18 e está em grande fase. Mas os alemães Richard Freitag e Andreas Wedlinger são os que podem estragar a festa de Stoch, tanto na descida normal quanto na longa. Daniel- Andre Tande (NOR) e  Junshiro Kobayashi (JPN) correm por fora, pois vem de países tradicionais no Salto em esqui e podem faturar o ouro se estiverem em um excelente dia

Equipes
Data: 19/2
Sede: Alpensia Ski Jumping Stadium
Competidores: 48 de 12 países
Favoritos ao ouro:  Alemanha |  Noruega
Candidatos a medalha Polônia |  Áustria |  Eslovênia |  Japão

O time alemão se renovou e continua favorito, mas espera um árdua batalha contra os noruegueses (Foto: Getty Images)

Como será em PyeongChang: doze equipes com quatro saltadores cada disputam a qualificação com dois saltos cada, onde os oito melhores disputam a final, com mais duas rodadas de saltos.

A Alemanha vem favorita ao bi olímpico. com três saltadores entre os dez melhores da temporada 2017/18. Mas ela tem uma forte adversária, que é a seleção norueguesa, que tem quatro saltadores entre os dez melhores. A disputa pelo ouro será polarizada entre os dois países. Pela última vaga do pódio, Polônia, Áustria, Japão - Que terá o interminável Noriaki Kasai na equipe - e Eslovênia devem brigar metro a metro pelo bronze


Feminino

Data: 12/2
Sede: Alpensia Ski Jumping Stadium
Competidores: 35 de 13 países
Favoritas ao ouro:  Katharina Althaus |  Maren Lundby |  Sara Takanashi
Candidatas a medalha:  Yuki Ito |  Carina Vogt |  Svenja Wurth |  Irina Avvakumova

Sara Takanashi terá vida difícil para conquistar o sonhado ouro olímpico (foto: Getty Images)

Como será em PyeongChang: As trinta e cinco saltadoras competem na fase de qualificação, com dois saltos para cada. Na final, as mesmas trinta e cinco tem mais dois saltos para definir os medalhistas.

Antes absoluta no Salto em Esqui, Sara Takanashi (JPN) agora terá vida duríssima para buscar o ouro olímpico que lhe escapou em Sochi. Katharina Althaus (GER) e Maren Lundby (NOR) vem fazendo uma excelente temporada e podem derrotar em PyeongChang a maior vencedora do Salto em Esqui feminino da história. E como as três são jovens, tendem a dominar a modalidade por um bom tempo. Correndo por fora no pódio, estão Yuki Ito (JPN)  e a campeã olímpica Carina Vogt (GER)

Curiosidades

- Noruega, Finlândia e Áustria ganharam 77 das 135 medalhas disputadas em Jogos de Inverno.

- O Japonês Noriaki Kasai ruma para sua oitava olimpíada, desde Albertville 1992 ele participa dos Jogos. Em Sochi se tornou o mais velho a conquistar uma medalha em Jogos de Inverno e o atleta com maior intervalo de uma medalha para outra - a primeira foi em Lillehammer 1994 (!)

- O percentual estatístico de lesões que ocorrem nesta disciplina no nível da concorrência internacional é uma das mais baixas entre os esportes de inverno (0,01%), devido a tecnologias dos equipamentos usados, que proporcionam uma aterrissagem suave, assim como a grande habilidade dos atletas no pouso

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes