Brasileiros e equipe jamaicana de bobsled feminino estão entre os primeiros atletas que entrarão na Vila Olímpica em PyeongChang

O Brasil será um dos primeiros países a se mudar para a Vila Olímpica de PyeongChang, que acontecerão no próximo mês. A equipe feminina da Jamaica de bobsled, que se tornou sensação ao conseguir se classificar para os Jogos pela primeira vez, também será uma das equipes a inaugurarem a Vila. A informação foi repassada por autoridades sul-coreanas na última no último domingo, 28 de janeiro.

Além dos atletas brasileiros e da equipe jamaicana de bobsled feminino, também estarão atletas da Bélgica e da Romênia. As equipes dos quatro países farão parte da primeira cerimônia de boas-vindas na Vila dos Atletas, no dia 5 de fevereiro.

As Olimpíadas de PyeongChang terão duas Vilas Olímpicas. A Vila Olímpica de Pyeongchang atenderá atletas nos eventos de neve, que serão realizados em Pyeongchang e nas proximidades de Jeongseon. Já a Vila Olímpica de Gangneung é destinada aos atletas dos esportes de gelo, que serão realizados em Gangneung, a leste de Pyeongchang. A organização de Pyeongchang 2018 espera que os atletas de outros países comecem a verificar as duas Vilas Olímpicas a partir desta quarta-feira, 31 de janeiro.

A Jamaica se classificou para o bobsled feminino pela primeira vez na história. A equipe é formada por Jazmine Fenlator-Victorian, Carrie Russell e Audra Segree. Elas se tornaram as primeiras mulheres do país a se classificarem para o bobsled olímpico exatamente 30 anos depois que os homens jamaicanos competiram nas Olimpíadas de Inverno pela primeira vez em Calgary 1988. A trajetória da equipe na ocasião acabou inspirando o filme Jamaica abaixo de zero. 

Fenlator nasceu nos Estados Unidos e representou o país em Sochi 2014 e buscou a cidadania jamaicana, onde seu pai nasceu, para se juntar à equipe em 2015. "Pyeongchang será minha segunda aparição nos Jogos de Inverno, mas é tão especial quanto a minha primeira. Desta vez eu tenho a oportunidade de representar minha outra casa (Jamaica) e fazer história como a primeira equipe feminina que representa o país nos Jogos Olímpicos de Inverno", afirmou a atleta de 32 anos.

Russell veio do atletismo e conquistou uma medalha de ouro no revezamento 4x100 do Campeonato Mundial de Moscou, em 2013. Esta será a sua primeira aparição olímpica de inverno. "Este é um dos momentos mais felizes da minha vida. Eu nunca sonhei que eu me tornaria um atleta de bobsled", disse a atleta de 27 anos.

Sagree também é uma ex-velocista e se disse orgulhosa por representar o seu país e destacou que as três se tornarão as primeiras atletas do bobsled do país nos Jogos. "Estou cheia de alegria, sabendo que ajudei a fazer história para o meu país. Estou realmente agradecida por essa experiência", afirmou Sagree.


Já o Brasil terá 10 atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno, divididos em 5 esportes: esqui cross-country, bobsled, patinação artística, esqui alpino e snowboard. Isabel Clark, no snowboard cross, participará de sua quarta Olimpíadas. É dela o melhor resultado do país em Jogos Olímpicos para o país, um nono lugar em Turim 2006. Jaqueline Mourão, no esqui cross-country, também estará em sua quarta participação olímpica. Isadora será a representante brasileira na patinação artística e Michel Macedo está classificado para o esqui alpino. O bobsled é o responsável pelo maior número de classificados, cinco no total. São eles, Edson Bindilatti, Ordilei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e o reserva Erick Vianna.

Foto: Reprodução Twitter


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes