Defesa de Oscar Pistorius recorre contra o aumento de pena de ex-velocista

A defesa do ex-velocista paralímpico Oscar Pistorius (RSA) recorreu no Tribunal Constitucional da África Sul da decisão que a aumentou sua pena para 13 anos e cinco meses pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp. A informação foi divulgada na terça-feira (19) pela agência Reuters após consultar documentos judiciais.

A nova pena foi anunciada pelo juiz Willie Seriti, da Corte Suprema de Apelação, em 24 de novembro. Em julho de 2016, ele tinha sido condenado a seis anos de reclusão, pena inferior aos 15 anos pedidos pela promotoria. Por isso, os promotores recorreram da decisão.

Em agosto, a agência Reuters noticiou que o ex-atleta foi levado ao hospital com ferimentos nos pulsos. O porta-voz do Departamento de Serviços Correcionais, Manelisi Wolela, declarou que Pistorius negou especulações de que tenha tentado suicídio.

No início desse mês, Pistorius ficou levemente ferido após uma briga na prisão. O sul-africano teve uma contusão depois de discutir com outro presidiário pelo uso de um telefone na cadeia. Segundo informou um porta-voz da administração prisional, a confusão aconteceu no centro correcional de Atteridgeville, nos arredores de Pretória. A imprensa local divulgou que os presos que esperavam para utilizar o telefone e perderam a paciência quando Pistorius excedeu o tempo de uso.

Na madrugada entre 13 e 14 fevereiro de 2013, Pistorius matou a namorada com quatro tiros de pistola 9 mm em sua casa em Pretória. Ele afirma que atirou por acreditar que do outro lado da porta do banheiro, onde estava Reeva Steenkamp quando foi atingida, escondia-se um ladrão.


foto: AP

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes