Coreia do Norte perde prazo de inscrição de única dupla classificada para PyeongChang 2018 mas ainda pode participar das Olimpíadas

Uma das maiores dúvidas a respeito da próxima edição da Olimpíadas de Inverno é se a Coreia do Norte estará presente. O país tinha uma dupla classificada na patinação artística, mas acabou se encerrando o prazo de inscrição dos atletas, 30 de outubro, e a Coreia do Norte não registrou seus atletas. Sem a dupla, os norte-coreanos não possuem nenhum atleta classificado para PyeongChang 2018, mas isso pode mudar, caso o país queira participar.

A União Internacional de Patinação (ISU) confirmou na terça-feira que não recebeu nenhum comunicado da Coréia do Norte, que havia classificado uma dupla para os jogos em uma competição realizada em setembro. Por regras da ISU, a vaga das duplas, originalmente obtida pela Coreia do Norte, será oferecido em duas semanas para a maior nação ainda não classificada, que atualmente é o Japão. O Japão teria até 21 de dezembro para dizer à ISU se planeja utilizar a vaga ou não. A ISU informou ainda que a Coréia do Norte poderia ser adicionada à disputa olímpica nas duplas, mas o movimento teria que vir do COI.

Um porta-voz do COI não abordou essa possibilidade na terça-feira, repetindo que o Comitê Olímpico da Coréia do Norte foi convidado para as Olimpíadas, e que o COI ofereceu seu apoio. O COI, bem como os organizadores de PyeongChang e autoridades sul-coreanas, disseram repetidas vezes que querem a participação dos norte-coreanos nas Olimpíadas de PyeongChang. "A posição do COI é muito clara. Já convidamos a RPDC (Coréia do Norte) a participar dos Jogos de Inverno em 2018. Apoiamos atletas para ajudá-los a se qualificarem para os Jogos Olímpicos", disse o presidente do COI, Thomas Bach, em junho para a Associated Press.

Também houve relatos de que os atletas norte-coreanos poderiam receber vagas olímpicos mesmo sem estarem classificados, através de convites das federações internacionais. Um oficial do ministério do esporte norte-coreano teria dito que os atletas do país estariam nas Olimpíadas, segundo o governador da província de PyeongChang, no mês de abril.

Essa declaração ocorreu cinco meses antes de os patinadores artísticos Ryom Tae Ok e Kim Ju Sik se tornaram os primeiros atletas norte-coreanos a conquistarem vagas olímpicos para o país. "Cabe ao Comitê Olímpico da Coréia do Norte decidir se participarão ou não", disse o treinador da dupla para o The New York Times, Kim Hyon Son, logo depois da classificação de seus atletas.

Ryom, de 18 anos, e Kim, de 25, poderiam se tornar os primeiros norte-coreanos a competirem em uma Olimpíada hospedada pela Coréia do Sul. Nas Olimpíadas de verão que a Coreia do Sul sediou em 1988, na cidade de Seul, os norte-coreanos acabaram boicotando o evento.


Apesar de ganhar pelo menos quatro medalhas em cada edição dos Jogos de Verão desde o boicote de 1988, a Coréia do Norte não teve atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014 e apenas dois em Vancouver 2010.

Foto: AP


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes