Rússia retira candidatura para sediar Copa do Mundo de Basquete de 2023

A crise provocada pela descoberta de um esquema de doping sistematizado pelo governo local provoca mais uma perda para o esporte russo. O país retirou a sua candidatura para sediar a Copa do Mundo de Basquete de 2023. De acordo com a Rússia, o motivo para desistir de sediar o maior evento do basquete internacional, com exceção das Olimpíadas, é a crítica internacional contrária aos atletas do país.

O presidente da Federação Russa de Basquetebol, antiga estrela da NBA, Andrei Kirilenko, disse que a candidatura foi retirada "levando em conta a atitude negativa da comunidade esportiva mundial para os atletas russos e o esporte do nosso país em geral".

Os escândalos do doping na Rússia refletiram em vários esportes e em diversas conquistas do país. Algumas modalidades, como o atletismo e o ciclismo, foram proibidas de disputar as Olimpíadas do Rio de Janeiro no ano passado. O atletismo está suspenso pela sua federação internacional de qualquer competição fora de seu território há mais de um ano. O levantamento de peso terá que cumprir um ano de suspensão de competições internacionais, o que acarretará na ausência do país europeu do mundial deste ano. Além da proibição aos esportes do país, a Rússia acabou sofrendo com a perda de diversas medalhas conquistadas em mundiais e Olimpíadas, especialmente nas de inverno disputadas na cidade russa de Sochi. Apesar disso, Kirilenko não vinculou diretamente a decisão tomada aos escândalos de doping.


Com a retirada da Rússia, a Federação internacional de Basquete (FIBA) passa a contar com apenas duas ofertas para sediar a Caopa do Mundo de 2023 até o momento, e ambas são candidaturas compartilhadas. A primeira vem da América do Sul, onde Argentina e Uruguai dividiriam a sede do evento. A Segunda é a candidatura conjunta entre Filipinas, Japão e Indonésia. A Turquia também havia lançado candidatura, mas acabou abandonando a ideia por considerar que deveria se concentrar no desenvolvimento do basquete no país.

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes