David Lappartient quer banir os corticosteroides do ciclismo mesmo com autorização de uso terapêutico

O novo presidente da União Ciclística Internacional (UCI), David Lappartient, quer banir definitivamente os corticosteroides, grupo de drogas proibidas, do ciclismo. A substância é utilizada por muitos ciclistas que obtêm uma autorização de uso terapêutico (TUE) para o tratamento de algumas doenças, assim eles podem levá-los sem problemas. No entanto, a partir do início da temporada de 2019 eles podem ser banidos sob novas propostas anunciadas pela UCI.

O britânico Sir Bradley Wiggins está entre os ciclistas que admitiram contar com uma autorização de uso terapêutico para a utilização desse tipo de droga. Sir Bradley fez o uso de doses do corticosteroide Triamcinolone acetonide antes do Tour de France em 2011 e 2012, tendo vencido giro em 2012, e no Giro d'Italia de 2013. Triamcinolone acetonide é o mesmo corticoide que o norte-americano Lance Armstrong foi pego no exame antidoping durante o Tour de France de 1999, durante a primeira de suas sete vitórias, mas que acabou escapando de uma punição ao conseguir uma autorização de uso terapêutico de forma retroativa.

A substância aumenta o desempenho dos atletas, como afirmaram os atletas pegos com a droga e foram condenados, David Millar e Michael Rasmussen. Qualquer equipe que assine com o Movimento para o Ciclismo com Credibilidade fica impedida que seus pilotos compitam com uma dessas autorizações (TUE), mas Lappartient quer estender essa sanção a todos os ciclistas. O francês prometeu impor essa proibição durante sua campanha eleitoral bem-sucedida contra Brian Cookson, no mês passado.

"Quero colocar esses produtos na lista de recursos proibidos. Mesmo que esse não seja o caso, também podemos melhorar nossa abordagem no ciclismo. Por exemplo, retirando um ciclista (das corridas) por uso de cortisona. Não por um caso de doping positivo, mas para a saúde do próprio piloto. Nós podemos impor uma proibição temporária de início. Por exemplo, o piloto é deixado de fora por 15 dias e retorna quando tudo estiver em ordem novamente. Eu gostaria de introduzir isso desde o início de 2019", disse Lappartient a uma rádio da Bélgica chamada Sporza.


A Agência Mundial Antidopagem (WADA) criou um grupo de especialistas em janeiro para investigar se deve ser introduzida uma proibição geral dos corticosteroides. O grupo da WADA também está investigando em que condições médicas é apropriado solicitar uma AUT para receber triamcinolona. Este movimento foi bem recebido pela UK Anti-Doping, a agencia antidoping da Grã-Bretanha, que vem pedindo que os corticosteroides sejam banidos nos últimos três anos.

Foto: Wilki/SWpix.com/Rex/Shutterstock


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes