Brasil inicia disputa do Grand Slam de Judô de Budapeste


A Seleção Brasileira de Judô já está na Hungria para disputar o Grand Slam de Budapeste, que acontecerá entre 08 e 10 de julho. A competição marca o início da contagem de pontos para os brasileiros no ranking olímpico rumo à Paris 2024 e definirão os atletas convocados para o Campeonato Mundial, que acontecerá em outubro deste ano, em Tashkent, no Uzbequistão.

O judô brasileiro começou muito bem o ano de 2022 com 11 medalhas em Grand Slam — 01 ouro, 05 pratas e 05 bronzes — e com duas medalhas em Grand Prix — 01 ouro e 01 bronze.

Dono do único título de Grand Slam do Brasil na temporada, o meio-médio (81kg) Guilherme Schimidt vem motivado para buscar mais uma medalha e chegar ao Mundial como um dos principais nomes de sua categoria.

“Minha expectativa é a melhor possível. Ganhar o Grand Slam de Antalya foi muito bom para minha confiança e para coroar todo trabalho que venho fazendo no meu clube e nas concentrações com a seleção brasileira, em Pindamonhagaba. Minha preparação segue forte, sempre em busca da evolução e esse Grand Slam estará com nível alto, com grandes atletas. Mas, estou confiante no trabalho que venho desenvolvendo no meu dia-a-dia em busca de mais um título para o Brasil”, resumiu o judoca do Minas Tênis Clube, número 6 do mundo.

Ele estará compondo uma equipe formada pelos principais judocas da seleção e novos nomes que vêm surgindo com potencial no cenário nacional, como Matheus Takaki (60kg), Pedro Medeiros (73kg), Luanh Saboya (90kg) e Giovanna Santos (+78kg).

“Eu estou muito animada e feliz por conseguir ir para a minha primeira competição internacional. Minha preparação tem sido bem dura e focada para que eu possa fazer o melhor na competição. Deus tem sido minha base e minha força em todos os momentos. Estou indo para essa competição para dar mais do que meu 100%”, projeta Giovanna, que é atleta do Flamengo e foi campeã brasileira sênior no mês passado, em Porto Velho (RO).

O Grand Slam rende ao grande campeão de cada categoria 1000 pontos no ranking mundial, 700 aos segundos colocados e 500 aos terceiros. Já o Grand Prix concede 700, 490 e 350, nessa ordem.

Confira abaixo a seleção brasileira de judô para o Grand Slam de Budapeste:

Masculino:

Matheus Takaki (60kg/Sogipa/FGJ)
Willian Lima (66kg/E.C.Pinheiros/FPJ)
Daniel Cargnin (73kg/Sogipa/FGJ)
Júlio Koda (73kg/Minas Tênis Clube/FMJ)
Guilherme Schimidt (81kg/Minas Tênis Clube/FMJ)
Vinicius Panini (81kg/E.C.Pinheiros/FPJ)
Rafael Macedo (90kg/Sogipa/FGJ)
Rafael Buzacarini (100kg/E.C.Pinheiros/FPJ)
William Souza Jr. (100kg/Minas Tênis Clube/FMJ)
Rafael Silva (+100kg/E.C.Pinheiros/FPJ)
João Cesarino (+100kg/Instituto Reação/FJERJ)

Feminino:

Amanda Lima (48kg/Minas Tênis Clube/FMJ)
Yasmim Lima (52kg/Instituto Reação/FJERJ)
Rafaela Silva (57kg/C.R.Flamengo/FJERJ)
Jessica Lima (57kg/Sogipa/FGJ)
Ketleyn Quadros (63kg/Sogipa/FGJ)
Tamires Crude (63kg/Instituto Reação/FJERJ)
Maria Portela (70kg/Sogipa/FGJ)
Luana Carvalho (70kg/Umbra-Vasco/FJERJ)
Mayra Aguiar (78kg/Sogipa/FGJ)

Foto: Gabriela Sabau/IJF
Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top