Brasil derrota República Dominicana e segue invicto na Liga das Nações

Brasil venceu nesta sexta (3), a terceira seguida na Liga das Nações, dessa vez, em cima da República Dominicana por 3 sets a 1, com parciais de 25-9, 16-25, 25-18 e 25-17. 

A performance acachapante da equipe do técnico José Roberto Guimarães no primeiro set, foi devolvida com algum perigo no segundo com a reação adversária. A oscilação, normal para um time que passa por uma renovação, no entanto, não apagou o embalo da seleção. A partida aconteceu em Bossier City, nos Estados Unidos.

O técnico brasileiro José Roberto Guimarães deu espaço para nomes que ainda não tinham atuado na titularidade como Kisy e Lorena que substituíram Lorenne e Diana. O Brasil largou na frente e manteve o domínio. Já a equipe dominicana, comandada por Marcos Kwiek, que vinha de duas derrotas seguidas por 3x0, mesmo com a vitória no segundo set do jogo, não fez uma boa partida e também jogou abaixo do esperado no duelo.

Kisy foi a maior pontuadora do jogo com 20 pontos, Julia Bergmann marcou 17 para a seleção brasileira. Do lado dominicano, Peña com 17 e Gonzalez com 16 pontos, foram os destaques. 

O jogo

Brasil largou na frente e teve um bom início de set. Os saques criaram dificuldade na recepção dominicana que teve problemas para virar bolas de primeiro tempo. A equipe caribenha terminou o primeiro set com 10 erros contra 2 da equipe de José Roberto. Com ataque, recepção, saque e bloqueio tirando o fino da performance, o Brasil fechou em 25 x 9 com tranquilidade. 

Já no segundo set, as caribenhas erraram menos e aproveitaram o bom momento para virar ataques. As dominicanas abriram uma pequena parcial de 7 x 6 e passaram pela primeira vez à frente do placar. O Brasil diminuiu o ritmo de jogo e a recepção irregular desequilibrou a equipe brasileira, além dos erros de ataque. Com 2 aces seguidos de Peralta, as dominicanas fizeram 18 x 12. Gonzalez fechou o set em 25 x 16.


Com maior volume de jogo e brilhante atuação de Julia Bergmann, Brasil começa o terceiro set melhor com ace da oposta. Pri Daroit e Kisy conseguiram estabilizar a equipe novamente. Carol no bloqueio e no ataque também ajudou a trazer confiança à retomada daquele ritmo do início do jogo. Karina entrou bem no saque e ajudou no fundo da quadra brasileira.

No quarto e último set, Brasil manteve domínio sem grandes sustos. Saque e recepção brasileira novamente encaixaram bem e ajudaram a impulsionar maior volume de jogo. Com 19 x 12 com e 2 aces seguidos de Bergmann, o final já se desenhava. As caribenhas não conseguiram reagir e a parcial final fechou em 25 x 17. 


Kisy, melhor jogadora da partida, ressaltou a importância da consistência e do bom trabalho técnico com a renovação da equipe. "O time tem de ter muita rodagem, então a gente vem trabalhando nisso. Estamos trabalhando muito bem nisso. A obediência tática também ajudou. Acho que não foi só uma, todas ajudaram. É um campeonato muito rápido. Ganhamos aqui, acabou. Precisamos focar nos Estados Unidos, nosso próximo jogo. É trabalhar, estudar e jogar", disse a jogadora.

Com três vitórias conquistadas até o momento, a seleção agora foca no próximo adversário. A equipe enfrentará os Estados Unidos no sábado (4), às 22h (horário de Brasília), com transmissão do Sportv 2.

Escalações

Brasil: Macris, Kisy, Pri Daroit, Julia Bergmann, Lorena, Carol e Nyeme. Substituições durante o jogo: Lorenne, Ana Cristina, Roberta e Karina.
Técnico: José Roberto Guimarães.

República Dominicana: Marte, Gaila Gonzalez, Peña, Guillen, Jineiry Martinez, Gonzalez e Caro (líbero). Substituições durante o jogo: Dominguez, Mambru, Peralta e Rodriguez.
Técnico: Marcos Kwiek.


Foto: Divulgação/ FIVB


Postar um comentário

To Top