Arremessador Darlan Romani é bronze em meeting na Polônia; Vitória Rosa leva a prata nos 100m


O catarinense Darlan Romani, campeão mundial indoor do arremesso do peso, em março, em Belgrado, estreou nesta sexta-feira (3) na temporada europeia de meetings, no 4º Memorial Irena Szewinska, disputado no Estádio Zdzislaw Krzyszkowiak, em Bydgoszcz, Polônia. Darlan (ABRA-SP) terminou em terceiro lugar na competição, válida pela série ouro da World Athletics Continental Tour-2022, com 21,45 m, marca alcançada em sua terceira tentativa.

O ouro foi para o neozelandês Tom Walsh, com 21,80 m, seguido do norte-americano Joe Kovacs, com 21,76 m. Walsh tem duas medalhas olímpicas de bronze (Rio e Tóquio) e foi campeão mundial em Londres-2017. Já Kovacs foi prata no Rio e em Tóquio e ouro no Mundial de Doha-2019 e de Pequim-2015.

Nos 100 m, a carioca Vitória Rosa (Pinheiros-SP) garantiu a medalha de prata, com 11.32 (0.1). Michelle-Lee Ahye, de Trinidad & Tobago, foi a campeã, com 11.17, com Gina Bass, de Gâmbia, ficando em terceiro lugar, com 11.33. Na fase de classificação, Vitória também ficou em segundo lugar, com 11.25 (-0.7).

Nos 400 m, a carioca Tiffani Marinho (Orcampi-SP) terminou em quinto lugar, com 52.20. Modesta Morauskaite, da Lituânia, ficou com a medalha de ouro, com 51.34.

Já nos 110 m com barreiras, o paulista Eduardo de Deus (CT Maranhão-MA) ficou em segundo lugar nas eliminatórias, com 13.69 (-1.6). Na final, terminou em oitavo, com 13.57 (-0.9). O campeão foi o norte-americano Jamal Britt, com 13.35.

E, nos 400 m com barreiras, a carioca Chayenne Pereira da Silva (Pinheiros-SP) obteve a quinta colocação, com 57.32. O primeiro lugar ficou com a colombiana Melissa Gonzalez, com 54.80, recorde de seu país.

Em Manchester, na Grã-Bretanha, pela série prata da World Athletics Continental Tour, duas brasileiras competiram. A catarinense Mariana Grasielly Marcelino conquistou o bronze no lançamento do martelo, com 65,97 m. A dinamarquesa Katrine Koch Jacobsen foi a vencedora, com 69,95 m, seguida da britânica Jessica Mayho, com 66,28 m.

Nos 100 m com barreiras, a baiana Ketiley Batista (ASPMP-SP) terminou em sétimo lugar na final, com 13.96 (-2.0). O ouro ficou com a dinamarquesa Mette Graversgaard, com 12.99. Na semifinal, Ketiley chegou na quarta colocação, com 13.61 (-0.6).

Foto: Wagner Carmo/CBAt

Postar um comentário

To Top