Sada Cruzeiro vence Minas e se torna octacampeão sul-americano de vôlei masculino



O Vôlei sul-americano continua azul. Na tarde deste domingo (06), na decisão do Sul-Americano de Clubes, o Sada Cruzeiro fez uma final inédita com o Minas e bateu o adversário por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/17 e 2518, para faturar o oitavo título da competição e o sexto consecutivo, ampliando a hegemonia no continente. E com a taça, o time estrelado também conquista a vaga no Mundial de Clubes deste ano.


Sem poder acompanhar o Sul-Americano em 2021, adiado por causa da pandemia, os torcedores cruzeirenses aproveitaram a festa na cidade mineira de Contagem. O Sada Cruzeiro foi o anfitrião do torneio, que reuniu nove participantes desde a quarta-feira (2). O bronze ficou com o Vôlei Renata, que bateu o argentino Policial Voley por 3 sets a 2.


Diante dos minastenistas, na primeira final mineira da história do Sul-Americano, os cruzeirenses iniciaram com um ritmo pesado no saque, forçando o adversário a cometer erros e abrindo o primeiro set com larga vantagem. Avassalador, o dono da casa seguiu comandando as ações e não deu chances ao adversário, com um bom trabalho no saque, ataque e no sistema defensivo, pra fechar logo o jogo em sets diretos.  O cubano López foi o maior pontuador do duelo, com 15 acertos, seguido pelo ponteiro Rodriguinho e o oposto Wallace, ambos com 10 pontos.


“Acho que a gente sacou muito bem e esse foi o grande diferencial. Quando estudamos e montamos a estratégia, sabíamos da importância do saque para que eles não jogassem com o passe na mão. Sacamos muito bem, cumprimos o planejado, jogamos muito bem taticamente e facilitamos nossa vida nessa final. Agora é aproveitar essa festa por mais um título. Quando se trata de Sada Cruzeiro, há quem diga ‘vai ser fácil, vai dar Sada’, mas poucos vêem o quanto a gente treina, o quanto nos dedicamos no dia a dia por esses resultados. Estamos colhendo os frutos de muito trabalho e a nossa equipe merece demais, fizemos um baita jogo hoje”, disse Wallace.


A Seleção do campeonato foi predominantemente cruzeirense, com quatro jogadores: Rodriguinho foi eleito o melhor ponteiro, Otávio o destaque entre os centrais e o levantador Cachopa ficou com a placa de melhor da sua posição, enquanto o ponteiro López  foi escolhido como o MVP, o melhor jogador da competição. O Ponteiro Adriano do vôlei Renata, o central Juninho e o líbero Maique do Minas completam a seleção.


foto: Agência i7/Sada Cruzeiro


Postar um comentário

To Top