De volta às origens: principal campeonato de Breaking do mundo anuncia Nova Iorque como sede da disputa


Quase cinco décadas após o nascimento do Breaking nas ruas do Bronx, a maior competição 1x1 do planeta retorna a Nova Iorque para consagrar uma nova geração de B-Boys e B-Girls, que disputarão o título mundial do Red Bull BC One. Com a final global marcada para o segundo semestre do ano, o palco da disputa será em um dos espaços mais renomados do mundo, localizado no coração de Manhattan: Hammerstein Ballroom. Antes disso, o evento passará por diferentes nações, incluindo o Brasil, que contará com seletivas regionais e decisão nacional. Os melhores dançarinos de cada categoria (masculina e feminina) rumarão à cidade norte-americana para competir com breakers de vários países do mundo.

A mistura de dança, arte e esporte, que fará sua estreia no maior evento multiesportivo do mundo em 2024, é um dos quatro pilares do hip hop, juntamente com o grafite, as batalhas de rimas e os DJs, que são peça fundamental nas batalha de breaking. E, em celebração ao sucesso do breaking ao longo dos anos, os principais talentos da modalidade se reunirão no berço da cultura hip hop para a 19ª edição do Red Bull BC One em busca do grande título. Com quase duas décadas de batalhas históricas, anualmente a disputa conecta os maiores breakers de diferentes localidades do planeta para mostrarem sua arte ao mundo.

Jurado da etapa nacional do evento e grande referência na cena, B-Boy Pelezinho relembra da primeira vez que a competição ocorreu em Nova Iorque, há 13 anos atrás. "Lembro que Neguin se destacou e chegou entre os finalistas", recorda sobre desempenho do brasileiro, único latino-americano a ter conquistado o título mundial. "O retorno do Red Bull BC One à cidade de nascimento da modalidade é algo incrível para a cena mundial, principalmente nesta transição que estamos passando dentro do Breaking. Acredito que quem tiver a oportunidade de estar lá, competindo ou assistindo, deve aproveitar ao máximo, pois é um marco histórico e com certeza agregará muito aos envolvidos", finaliza.

Atual campeã mundial, a B-Girl Logistx avalia o momento. “O retorno da Final Mundial do Red Bull BC One a Nova Iorque é algo muito especial. Enquanto a próxima geração do breaking nasce, sinto que é importante honrar as suas raízes e, ao mesmo tempo, renovar esse esporte que continua a ganhar reconhecimento internacional”, conta a breaker, que consagrou-se a mais jovem campeã mundial do evento na última edição da competição, com apenas 18 anos. De olho no futuro, a americana pretende defender o seu título de campeã durante a grande decisão deste ano, que acontece em novembro.

Foto: Kien Quan/Red Bull Content Pool

Postar um comentário

To Top