Brasil conquista três ouros no Sul-Americano de remo


Encerrou neste domingo (19) o Campeonato Sul-Americano de Remo, realizado de 17 a 19 de dezembro em Asunción, no Paraguai. O Brasil conquistou 3 medalhas de ouro, 12 de prata e 10 de bronze. As vitórias brasileiras foram no Single Skiff Masculino PR1, no Quatro Sem Feminino Júnior e no Dois Sem Masculino Peso Leve.

A primeira medalha de ouro foi conquistada por Renê Pereira no Single Skiff Masculino PR1 (PR1 M1x). “Após os jogos de Tóquio, comemorações e longo período em inatividade, tive receio de não mais querer me manter em alto rendimento. Essa conquista dedico a minha espos aque sempre esteve ao meu lado e que tem se mostrado uma verdadeira guerreira nesses últimos dois meses após um diagnóstico de câncer de mama que nos pegou de surpresa”, contou o atleta em uma postagem nas redes sociais.

No segundo dia de provas, Shaiane Ucker, Maria Fuhrmann, Lara Pizarro e Gabriela Bertoglio conquistaram o segundo ouro do Brasil no Quatro Sem Feminino Júnior. “A experiência foi muito gratificante, porque treinamos muito para isso. A gente estava muito focada para ganhar essa competição, ter conquistado essa medalha foi muito importante,” explicou a remadora Shaiane Ucker em entrevista para a Federação Paraguaia. O terceiro ouro foi conquistado no Dois Sem Masculino Peso Leve pela dupla Vangelys Reinke e David Souza.

As disputas foram realizadas na raia da Costanera sob forte calor (38°C com sensação térmica de 43°C) e condições adversas. A raia não possuía balizamento Albano, houve redução da distância de provas para 1300m e bancos de areia devido a baixa do rio. Por outro lado, o evento contou com grande participação dos países latino-americanos, somando 167 atletas da Argentina, Brasil, Uruguai, Colômbia, Chile, Peri, Bolívia, Venezuela, Equador, México e Paraguai.

No resultado geral do campeonato, os atletas se mostraram contentes. Diego Nazário, ao receber a medalha de prata no Single Skiff Masculino Peso Leve (LM1x), contou: “gostei muito de competir aqui, uma grande competição. Estou muito feliz e agradeço a toda a Seleção Brasileira e a Federação do Paraguai.”

Beatriz Tavares, prata no Single Skiff Feminino (W1x) contou que o resultado foi positivo: “A prova foi bem dura, porque eu tinha adversárias fortes, a Antonia [Abraham, do Chile] e a Alejandra [Alonso, do Paraguai]. Eu acredito que fiz uma boa prova, mas acabei perdendo um pouco a reta. Fui para fora da raia e acabei me prejudicando um pouco por isso. Mas o resultado foi muito positivo, estou bem feliz.”

Foto: Divulgação

Postar um comentário

To Top