Brasil conquista dez medalhas no sábado do Pan-Americano de levantamento de pesos - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil conquista dez medalhas no sábado do Pan-Americano de levantamento de pesos

Compartilhe

A bagagem da delegação brasileira vai voltar bem mais pesada do que no momento do embarque para Guayaquil, no Equador. Neste sábado (6), o Brasil conquistou dez medalhas no Campeonato Brasileiro Adulto de Levantamento de Pesos, com direito até a dobradinha no pódio na categoria para 102kg de Marco Túlio Gregório (prata no total e no arranco e bronze no arremesso) e Serafim Veli (prata no arremesso e bronze no total). Além deles, Laura Amaro medalhou em duas ocasiões na categoria para 76kg, com prata no arranco e bronze no total, e Amanda Schott garantiu bronze no arranco, arremesso e total. Foi o recorde de medalhas brasileiras num único dia no torneio deste ano.

A primeira das medalhas brasileiras nos 102kg veio já no arranco. Marco Túlio Gregório cumpriu 165kg e garantiu a segunda colocação. Por sua vez, Serafim Veli acertou somente a primeira tentativa de 155kg e acabou ficando fora do pódio na quinta colocação. O colombiano Lesman Paredes (181kg) levou o ouro, enquanto o bronze foi para o porto-riquenho Luiz Lamenza (157kg).

O arremesso garantiu os dois brasileiros no pódio. Gregório colocou 190kg na terceira tentativa na barra e, com isso, assegurou a terceira posição. O vice-campeonato do movimento foi para Veli, que também conseguiu a marca decisiva no último intento: 193kg. O ouro foi novamente para o colombiano Paredes, que conseguiu erguer 205kg.

No geral, os três que foram ao pódio no arremesso voltaram para serem condecorados novamente, mas em ordens diferentes. Os brasileiros inverteram as posições: Marco Túlio Gregório ficou com a prata por ter levantado 355kg, enquanto Serafim Veli, o bronze com os seus 348kg cumpridos. Novamente, o ouro foi para Paredes, que somou 386kg.

Estreia em alto nível


Pouco antes, na competição para 76kg, Laura Amaro fez a sua estreia em torneios internacionais em grande estilo. A brasileira somou 236kg, sendo 106kg no arranco e 130kg no arremesso, o que rendeu a ela a prata no primeiro movimento e o bronze no geral. Na competição, Laura só não acertou as suas segundas tentativas em cada modalidade.

“Eu fiquei muito feliz com a competição. Eu vim me preparando demais para isso. Depois que eu perdi o meu último ano do Juvenil por conta da pandemia, muita coisa na minha cabeça mudou. Foi a minha primeira competição adulta e a minha primeira medalha, logo uma prata. Além disso, é muito motivador competir com pessoas que eu admirava da arquibancada. Estou muito feliz”, contou a medalhista.

No total, o pódio foi completado por Katherine Nye, que ficou na primeira colocação ao somar 240kg, e por Martha Rogers (levantou 237kg), ambas dos Estados Unidos. No arranco, Katherine repetiu a liderança com 107kg cumpridos e a colombiana Helen Escobar ficou na terceira posição com 104kg. Por fim, o pódio do arremesso ficou da seguinte forma: Martha em primeiro (134kg); Katherine em segundo (133kg); e Helen em terceiro (132kg). Laura ficou na quinta colocação do movimento.

Amanda Schott também brilha


Na disputa da categoria 81kg feminino, Amanda Schott fechou o dia brasileiro no Pan-Americano com chave de ouro. Ela garantiu o bronze no arranco, após concluir o movimento com 105kg, após uma tentativa frustrada e uma correta de 100kg. Neste exercício, a vencedora foi a dominicana Yudelina Mejia, com 111kg, com prata para a colombiana Valeria Rivas, que fez 107kg.

No arremesso, Amanda também brigou pelas primeiras colocações desde o início, já que fez sua primeira tentativa com 121kg, um a mais que a quarta colocada, a mexicana Alejandra Garza. Concluiu o movimento com êxito, mas acabou falhando nas tentativas seguintes, com 126kg e 129kg. Valeria Rivas desta vez ficou com o ouro, com 135kg, enquanto Yudelina Mejia conquistou a prata, com 130kg.

No total, Amanda somou 226kg, na terceira colocação. A medalha de ouro ficou com Valeria Rivas (242kg), enquanto a prata foi garantida por Yudelina Mejia, que levantou um quilo a menos.

Foto: Divulgação/CBLP

Nenhum comentário:

Postar um comentário