Brasil conquista o Sul-Americano sub-23 de Atletismo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil conquista o Sul-Americano sub-23 de Atletismo

Compartilhe

O Brasil confirmou o favoritismo e conquistou o Sul-Americano sub 23 de Atletismo, realizado no Estádio Modelo Alberto Spencer, em Guayaquil, Equador até o domingo (17). A equipe brasileira fechou a competição com 56 medalhas (25 de ouro, 18 de prata e 13 de bronze) e somou 517 pontos (276 no masculino e 241 no feminino).

O pódio por país foi completado pelo Equador com 228 pontos e pela Colômbia, com 223 pontos.

Destaque do dia ficou com Eduardo Ribeiro Moreira que venceu os 800 m, com 1:47.78, seguido pelo compatriota Leonardo Santos de Jesus, com 1:48.31.

Nos 5.000 m a fundista Maria Lucineida Moreira conquistou o ouro com 16:51.67, depois de já ter conquistado o ouro no sábado (16) nos 10.000 m.

No salto com vara, a gaúcha Isabel Demarco de Quadros ficou em primeiro com sua melhor marca pessoal, 4,25 m superando sua mar anterior de 4,17 m. A atleta ainda fez três tentativas para 4,32 m, mas não passou o sarrafo.

Nos 400 m com barreiras, a atleta olímpica Chayenne Pereira da Silva, venceu com o tempo de 56.99, derrotando a colombiana Valeria Cabeças (57.83). O podia foi fechado pela também brasileira Ewellyn dos Santos, com 59.60.

Neste domingo, muitos brasileiros brilharam, nos 5.000 metros dobradinha brasileira, com Edimar Ferreira de Souza (14:33.44) e Fabio Jesus Correia (14:41.40). O mesmo ocorreu nos 400 m com barreiras, com Matheus Liberato Coelho (51.17) e Francisco Guilherme dos Reis Viana (52.15)

No salto triplo, vitória de Nerisnelia dos Santos Sousa, com 13,15 m, no heptatlo ouro para José Fernando Ferreira Santana, com 7.046 pontos, no salto em altura, a vitória foi para Junio Petronilho, com 2,15 m.

Nos revezamentos, o Brasil também foi vitorioso no 4 x 100 m (Vida Aurora Caetano, Lorraine Martins, Leticia Lima e Gabriela Mourão), com 44.48, no 4 x 400 m feminino (Rita de Cássia Ferreira, Tiffani Marinho, Giovana dos Santos e Maria Victória de Sena), com 3:38.28 e o masculino (Evandro Martins, Marcos Moraes, João Henrique Falcão e Douglas Mendes), com 3:08.78.

Foto: Wagner Carmo/ CBAt

Um comentário:

  1. a renovação olimpíco brasileiro está cada vez mais forte do que nunca para as futuras olímpiadas

    ResponderExcluir