Seleção olímpica de natação faz últimos ajustes para Tóquio 2020 na base do Time Brasil em Sagamihara - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Seleção olímpica de natação faz últimos ajustes para Tóquio 2020 na base do Time Brasil em Sagamihara

Compartilhe

A natação brasileira já está no Japão aquecendo para os Jogos Olímpicos. Parte da equipe já chegou ao país sede da Olimpíada e está fazendo a aclimatação na base do Time Brasil em Sagamihara, cerca de 60km da vila olímpica. Os nadadores Leonardo de Deus e Ana Carolina Viera, além de Renato Cordani, chefe da equipe brasileira de natação em Tóquio 2020 participaram de uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (16) para falar sobre a expectativa para os Jogos que começam na próxima semana.

Léo de Deus é um dos atletas mais experientes da equipe indo para seus terceiros Jogos Olímpicos. Em Londres 2012 e na Rio 2016, Leonardo nadou os 200m costas e os 200m borboleta. Mas em Tóquio, o atleta vai focar apenas nos 200m borboleta, sua melhor prova, tendo ficado em sétimo lugar no último mundial. 

Leonardo de Deus treinando em Sagamihara - Foto: Jonne Roriz/COB
Para tentar brigar entre os melhores atletas do mundo, Léo tem focado em melhorar seu desempenho na primeira metade da prova. “Meus principais adversários têm os 100 metros mais fortes. O foco do meu treino é melhorar minha força e velocidade para passar para 54 baixo, mas sentindo menos cansaço pra voltar melhor”, comentou o atual tri-campeão da prova nos Jogos Pan-Americanos.

Ana Carolina tem apenas 19 anos e é uma das caçulas da equipe, participando de sua primeira Olimpíada. Porém, a atleta que compõe o revezamento 4x100m livre feminino do Brasil já teve uma experiência similar em 2018, quando participou dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, na Argentina, onde conquistou duas medalhas de pratas nos revezamentos 4x100m livre feminino e misto.

Ana Carolina Vieira nada na base do Time Brasil em Sagamihara - Foto: Jonne Roriz/COB
“De lá pra cá eu evoluí muito em técnica e em esforço. Me esforcei mil vezes mais. E também acho que com o tempo parada pela pandemia eu pude pensar em outras formas de evoluir. A cabeça mudou e a vontade de estar na seleção olímpica era muito grande”, disse a nadadora que está em busca de uma final e, quem sabe, uma medalha.

Renato Cordani comentou que mesmo após vários nadadores no mundo inteiro ficarem algum tempo parados devido à pandemia, o nível técnico da natação em Tóquio deve ser alto. “Em 2021 as piscinas reabriram e o esporte foi voltando ao normal. Já tivemos tempos bons, inclusive alguns recorde mundial", disse o coordenador da equipe olímpica que está confiante em um bom resultado do Brasil na piscina em Tóquio.

O Brasil vai ter 26 atletas na natação em Tóquio 2020:
Feminino
Aline Rodrigues - 4x200m livre
Ana Vieira – 4x100m livre
Beatriz Dizotti - 1.500m livre
Etiene Medeiros – 4x100m livre e 50m livre
Gabrielle Roncatto - 4x200m livre
Giovanna Diamante - 4x100m medley misto
Larissa Oliveira –  100m livre, 4x100m medley misto, 4x100m livre e 4x200m livre
Nathalia Almeida - 4x200m livre
Stephanie Balduccini – 4x100m livre
Viviane Jungblut - 800m e 1.500m livre

Masculino
Breno Correia - 200m, 4x200m livre e 4x100m livre
Bruno Fratus - 50m livre
Caio Pumputis - 200m medley e 100m peito
Felipe Lima - 100m peito, 4x100m medley e 4x100m medley misto
Fernando Scheffer - 200m e 4x200m livre
Gabriel Santos - 100m livre e 4x100m livre
Guilherme Basseto - 100m costas, 4x100m medley e 4x100m medley misto
Guilherme Costa - 400m livre, 800m livre e 1500m livre
Guilherme Guido - 100m costas
Leonardo de Deus - 200m borboleta
Luiz Altamir - 4x200m livre
Marcelo Chierighini - 4x100m livre
Matheus Gonche - 100m borboleta e 4x100m medley
Murilo Sartori - 4x200m livre
Pedro Spajari - 100m livre, 4x100m livre e 4x100m medley
Vinícius Lanza - 100m borboleta e 200m medley

Fotos: Jonne Roriz/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário