Guissone e Mônica vão encerrar a participação brasileira na etapa da Polônia de Copa do Mundo de Esgrima em cadeira de rodas - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Guissone e Mônica vão encerrar a participação brasileira na etapa da Polônia de Copa do Mundo de Esgrima em cadeira de rodas

Compartilhe


O Brasil terá dois atletas em ação neste sábado (10), no último dia de participação dos atletas do país na Copa do Mundo de Esgrima em Cadeira de Rodas, em Varsóvia, na Polônia. Jovane Guissone e Mônica Santos disputam os torneios de espada masculino B e sabre feminino B, respectivamente. Nesta sexta-feira, os dois atletas e mais Carminha Oliveira e Vanderson Chaves alcançaram o quadro de 16 nas disputas de florete feminino A, feminino B e masculino B. Os quatro brasileiros estão classificados para os Jogos Paralímpicos de Tóquio e usam o torneio como teste para a competição no Japão.

A grande esperança de medalha neste sábado é o gaúcho Jovane Guissone. Ele disputa a sua arma principal, a espada, onde tem pretensões de pódio nos Jogos Paralímpicos. No florete, ele também não fez uma participação ruim: encerrou a pule com a sétima melhor campanha, com três vitórias em cinco jogos disputados. No quadro 16, ele caiu para o polonês Patrik Banach, por 15 a 12.

“Depois de um ano e meio parado, voltar para a primeira competição é tudo novidade. Eu treino 90% espada, o florete é um complemento para mim. Não vou ficar me cobrando tanto, pois meu objetivo é a espada. Hoje eu pude jogar um pouco, me soltar e estar 100% na espada, para garantir uma medalha e ir tranquilo para os Jogos”, diz Guissone, confiante num grande desempenho.

Mônica, por sua vez, participa da disputa em sua segunda arma, o sabre. No florete, ela conseguiu a sexta melhor campanha na pule, também com três vitórias em cinco duelos disputados. Caiu no quadro de 16, em um confronto bastante equilibrado com a francesa Cecile Demaude, onde perdeu por 15 a 13.

“Estou muito feliz, dei o meu melhor. Depois de um ano e meio sem estar competindo, foi muito bom estar em pista de novo, fazendo o que eu amo, a esgrima, e jogando o florete, a arma do meu coração”, disse Mônica, visivelmente emocionada com o retorno.

Os outros dois brasileiros encerraram suas participações, repetindo o desempenho da véspera, onde terminaram no quadro de 16. Na sua arma principal, o florete, Vanderson Chaves teve o desempenho semelhante ao de Guissone e Mônica, com três vitórias na pule. Foi superado depois pelo francês Maxime Valet, por 15 a 1. Carminha Oliveira, também no florete, sua segunda arma, venceu um confronto na pule e acabou eliminada na sequência, pela russa Evgeniia Sycheva, por 15 a 5.

Fotos: Mirani Fernandes

Nenhum comentário:

Postar um comentário