Após ameaça, China adverte Estados Unidos para não boicotar Pequim 2022 - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Após ameaça, China adverte Estados Unidos para não boicotar Pequim 2022

Compartilhe


O governo chinês advertiu os Estados Unidos para não boicotar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que acontecerão em Pequim.


A ação veio após o departamento de estado dos EUA ter dito que estaria estudando um boicote conjunto ao evento em razão a violação dos direitos humanos na China, principalmente em relação aos uigures. Entretanto, a Casa Branca já negou tal possibilidade.


Um porta voz do ministério das relações exteriores da China rejeitou a acusação de violação aos direitos humanos contra as minorias étnicas na região de Xinjiang, noroeste da China e ele advertiu sobre uma robusta resposta chinesa a um eventual boicote.


Zhao Lijian, o porta-voz do ministério, disse que a politização dos esportes fere o espirito da carta olímpica e que a comunidade internacional não irá aceitar, incluindo o comitê olímpico dos Estados Unidos (USOPC).


O USOPC, inclusive, rechaçou a ideia de boicotar os Jogos, alegando que ele afeta negativamente a vida dos atletas e não resolvendo os problemas globais.


Foto: AP/Andy Wong

Nenhum comentário:

Postar um comentário