Atleta da seleção de goalball do Brasil é destaque no Sporting de Lisboa - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Atleta da seleção de goalball do Brasil é destaque no Sporting de Lisboa

Compartilhe


Destaque da Seleção Brasileira de goalball, Leomon Moreno saiu do Distrito Federal para participar diretamente do desenvolvimento da modalidade criada exclusivamente para pessoas com deficiência visual na Europa. O jogador foi o primeiro atleta brasileiro na história deste esporte a representar um time estrangeiro e hoje é uma das referências no Sporting Clube de Portugal.

O atleta brasiliense, 27 anos, tem retinose pigmentar, uma patologia hereditária que causa a perda da visão gradativamente. Ele conheceu o goalball aos sete anos por meio dos irmãos mais velhos, que também são cegos devido a mesma patologia. Mas, somente aos 12, Leomon começou a praticar o goalball efetivamente.

Já profissional, atuou pelo Santos FC e pela Seleção Brasileira, pela qual conquistou a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, além do bronze no Rio 2016. Leomon também foi artilheiro do Mundial da modalidade na Finlândia, em 2014, quando o Brasil ficou com o ouro.

Toda essa performance chamou a atenção do Sporting, equipe pela qual o jogador de futebol, Cristiano Ronaldo, começou a carreira. Desde o início de 2018, Leomon joga pelo clube português, que hoje é considerado um dos mais vitoriosos no goalball europeu atual.


Isso porque Leomon ajudou o Sporting a conquistar dois títulos da Superliga Europeia, conhecida como Champions League do goalball, e ainda abriu portas para outros brasileiros jogarem pelo time de Portugal.

"Quando entraram em contato comigo, olhei pelo lado do crescimento da modalidade, ter mais caminhos para fortalecer a modalidade não só no nosso país, mas no mundo inteiro. A primeira viagem para lá foi para conhecer a estrutura e o estádio José Alvalade. Eles me mostraram onde ficavam todos os troféus e disseram que queriam ver uma taça da Champions League de goalball lá no acervo deles. Foi uma responsabilidade e uma injeção de ânimo para ir atrás desse título", relatou Leomon, que vestiu a camisa do clube nas conquistas da Superliga Europeia em 2018 e 2019.

O que mais chamou a atenção do brasileiro foi a recepção dos colegas de time. "Logo na primeira vez, fui muito bem acolhido. Todos os outros jogadores do time queriam aprender comigo. Procurei passar experiências para eles e aprender com cada um, fazer uma troca", recordou.

"O Sporting dá muito valor a todas as modalidades do quadro dele. E divulgam o goalball. Quando a gente andava na rua, reconheciam a gente como jogadores de goalball do Sporting. Lembro que, quando vencemos a Champions League, fomos para o estádio onde a equipe de handebol estava jogando e a arquibancada inteira comemorou a nossa vitória com a gente. Eu aprendi os cantos da torcida do Sporting, prática que nós não temos aqui no Brasil. Foi impressionante esse acolhimento", completou.

Ainda em 2018, a Seleção Brasileira de goalball foi campeã do Mundial da modalidade em Malmo, na Suécia. Na ocasião, a Seleção nacional feminina ficou com o bronze. As duas conquistas renderam ao país as vagas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Depois desse sucesso, o time português pediu que ele indicasse outros jogadores brasileiros para integrarem o elenco europeu. Assim, em 2019, quatro atletas brasileiros de goalball conquistaram o título europeu da modalidade: Romário Marques, Leomon Moreno, Ana Carolina Duarte e Ana Gabriely Brito.

Essa foi a primeira vez que a equipe feminina conquistou a taça da Champions League de goalball. Fora da quadra, Altemir Trapp, da comissão técnica da Seleção Brasileira, também integra o time português atualmente.

Foto: Alê Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário