Seleção Brasileira de Park Feminino realiza período de treinos no interior de São Paulo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Seleção Brasileira de Park Feminino realiza período de treinos no interior de São Paulo

Compartilhe


A Confederação Brasileira de Skate (CBSk) promoveu encontro da Seleção Brasileira de Park Feminino entre os dias 30 de setembro e 9 outubro em Atibaia (SP). Seguindo todos os protocolos indicados pela área médica da CBSk e do Comitê Olímpico do Brasil (COB), o encontro marcou a retomada oficial dos treinos com skate para Dora Varella, Isadora Pacheco, Yndiara Asp, Victoria Bassi e Leticia Gonçalves. Comissão técnica e atletas realizaram teste de Covid-19 antes, durante e ao término do período de treinos. 

“Para que o período de treinos acontecesse, seguimos todos os protocolos de segurança recomendados pela área médica da CBSk e do COB. Fizemos testes de Covid-19 na comissão técnica e nas atletas antes, durante e na véspera do término do encontro para que todos chegassem bem e pudessem retornar com segurança para suas famílias”, explica Tatiana Lobo, gerente de Esportes da CBSk. 

No encontro, as skatistas da Seleção Brasileira de Park contaram com o trabalho integrado da comissão técnica da CBSk que, além de Tatiana Lobo, foi representada por Edgard Pereira Vovô (consultor técnico), Julio Detefon (observador técnico), Alison Paz (fisioterapeuta), Juliane Fechio (psicóloga) e Edson Scander (supervisor de Esportes). 

“O Vovô conseguiu fazer com que elas performassem super bem e atingissem seus limites. Além de realizar diversas avaliações e testes importantes, o Alison foi peça fundamental para que elas conseguissem se recuperar no dia a dia intensivo de treinos de performance. O registro em vídeo do Detefon também foi fundamental para as análises do Vovô junto com as atletas. E a Juliane teve a oportunidade de trabalhar em equipe e de conviver com elas em diferentes momentos”, completa Tatiana Lobo. 

“A intenção desse complexo (RG Skate House), que é bem completo, pelo fato de ter um bowl muito bom, uma mini rampa, alguns obstáculos de street e o principal, que é o half pipe, era a gente poder trabalhar o skate delas como um todo, em uma transição maior, para poder ajudá-las a evoluir principalmente nos fundos do bowl, onde os campeonatos mundiais de Park consomem muito. Nesses nove dias a gente teve uma evolução muito significativa. Todas me surpreenderam. Estamos no caminho”, comemora o consultor técnico Edgard Pereira Vovô. 

A comissão técnica da Seleção Brasileira vinha prestando suporte online às atletas, indicando inclusive treinos de preparação física. Assim, o encontro em Atibaia fez parte do planejamento traçado pela equipe da CBSk. Além do ganho técnico, o período de treinos também foi importante para que todo o grupo pudesse se encontrar depois do distanciamento imposto pela Covid-19. 

“Um treinamento muito importante para todas nós. Até por conta da pandemia, a gente estava há um tempão sem se encontrar, sem realmente treinar forte. Foram 9 dias muito intensos, de muito skate, muita manobra nova, aprendizado. Todo mundo aqui muito empenhado para fazer o melhor possível dessa trip. Com certeza esse treinamento ajudou muito e vai ajudar até as Olimpíadas e os próximos campeonatos”, destaca Dora Varella. 

“Estávamos há muito tempo sem poder andar para valer de skate e a gente conseguiu organizar esse treinamento, um intensivão, seguindo todos os protocolos, se sentindo segura, fazendo teste de Covid. Agradeço muito à CBSk por ter conseguido organizar isso pra gente. Vai ficar saudade. Espero que a gente consiga fazer mais porque dessa forma a gente pôde ver que rende muito, é bem produtivo para a evolução do skate e para essa vibe de equipe, de time”, completa Yndiara Asp. 

A intenção da CBSk é repetir o encontro com os demais grupos da Seleção Brasileira (Park masculino e Street feminino e masculino).

Foto: Julio Detefon

Nenhum comentário:

Postar um comentário