Carol Solberg é denunciada no STJD por fala "Fora, Bolsonaro" em etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Carol Solberg é denunciada no STJD por fala "Fora, Bolsonaro" em etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia

Compartilhe

 


A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou a jogadora Carol Solberg ao tribunal com base em dois artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): o 191 — deixar de cumprir o regulamento da competição — e o 258 — assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras do código. Pelo primeiro, a punição varia de R$ 100 a R$ 100 mil. Pelo segundo, suspensão de uma a seis partidas. As informações são do blog Olhar Olímpico.


Surte +: - Surto de Vôlei - Com saque de Carol e bloqueio da CBV, a bola cai na quadra da democracia


O caso aconteceu no domingo passado (20), quando em entrevista após conquistar o bronze na etapa de Saquarema do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, Carol gritou '"Fora, Bolsonaro!". A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) repudiou o ato em nota, com apoio da comissão nacional de atletas de vôlei de praia, e levou o caso ao STJD do vôlei, que aceitou a denúncia.


Ainda segundo o blog de Demétrio Vecchioli, no termo de participação do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2020/2021, os jogadores se comprometem "a não divulgar, através dos meios comunicações, sua opinião pessoal ou informação que reflita críticas ou possa, direta ou indiretamente, prejudicar ou denegrir a imagem da CBV e/ou os patrocinadores e parceiros comerciais das competições". 


O descumprimento dessa regra ainda pode deixar Carol suspensa de participar da próxima etapa do circuito brasileiro. 


A próxima etapa do Circuito Brasileiro de vôlei de praia feminino será entre os dias 15 e 18 de outubro, também em Saquarema.


Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário