UK Athletics busca novo diretor de desempenho e treinador olímpico - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

UK Athletics busca novo diretor de desempenho e treinador olímpico

Compartilhe

A UK Athletics, entidade que cuida do atletismo na Grã-Bretanha, lançou uma busca por um diretor de desempenho e um treinador antes dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, adiados para 2021. O diretor liderará um único sistema de desempenho e talento, enquanto o treinador-chefe comandará o Programa Olímpico de Classe Mundial no futuro.

Essas nomeações serão feitas pela chefe executiva Joanna Coates, com foco em Tóquio 2020 e Paris 2024, além de competições de elite, como o Campeonato Mundial de Atletismo e o Campeonato Europeu de Atletismo.

O treinador olímpico trabalhará em estreita colaboração com o chefe de suporte ao desempenho. Também é esperado que eles forneçam liderança para alinhar culturas em toda a organização, trabalhando com equipes de treinamento, administração, ciências do esporte e medicina.

"O recrutamento de um diretor de desempenho e um treinador para o nosso Programa Olímpico de Classe Mundial continua o início de uma nova era para o atletismo no Reino Unido", disse Coates.

Ambas as funções são essenciais para ajudar a moldar não apenas um único sistema de desempenho e talento no Reino Unido, mas também como o esporte avança e garante culturas e comportamentos exemplares com os atletas no centro de tudo o que fazemos.

"Este é um momento extremamente empolgante para o esporte de atletismo no Reino Unido e os dois papéis representam uma brilhante oportunidade para cada indivíduo fazer a diferença imediatamente e no início do próximo ciclo", acrescentou.

A data de encerramento das inscrições é 12 de julho. A UK Athletics está buscando um novo diretor de desempenho após a saída de Neil Black em outubro de 2019. Black, que atuava como diretor de performance desde 2012, faleceu repentinamente em abril deste ano.

Ele se demitiu na sequência do controverso técnico americano de distância Alberto Salazar, recebendo uma proibição de doping de quatro anos, com Black sendo criticado por seu relacionamento com Salazar.

No mês passado, uma revisão independente disse que o UK Athletics deve "transformar a maneira como aborda decisões éticas difíceis".

Steve Paulding e Tommy Yule deveriam liderar a equipe em Tóquio 2020 como diretor interino do Programa de Classe Mundial e diretor interino de suporte de desempenho, respectivamente, mas os planos mudaram desde que os Jogos foram adiados até 2021 por causa da pandemia de coronavírus.

Foto: Athletics Weekly

Nenhum comentário:

Postar um comentário