Patinadora denuncia maus-tratos e tortura durante treinamento na China - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Patinadora denuncia maus-tratos e tortura durante treinamento na China

Compartilhe

Jessica Shuran Yu, nascida e treinada na China, mas competiu internacionalmente por Cingapura, é a mais recente atleta a fazer denúncias de abuso nas últimas semanas. Yu detalhou os supostos maus tratos em um post no Instagram, dizendo que seu treinador lançava insultos como "preguiçoso", "gordo", "estúpido" e "inútil".

"Eu tinha onze anos quando o abuso físico começou", escreveu Yu, que competiu no campeonato mundial de 2017, descrevendo como seu treinador a atingiria usando uma cobertura plástica de lâmina.

"Quando ele ficava bravo comigo, o que parecia acontecer sempre que eu cometia o menor erro, ele me pedia para estender a mão. Em dias especialmente ruins, eu seria atingida mais de dez vezes seguidas, até minha pele ficar crua".

Seu treinador também chutaria sua canela com a lâmina de um skate, disse a jovem de 19 anos. "Mesmo que eu estivesse sangrando com o chute dele, eu teria que me virar e continuar treinando sem mancar, para evitar irritá-lo mais", disse ela na publicação nesta quarta-feira (23).

Ela disse que o abuso físico "se estabilizou quando comecei a competir no profissional. No entanto, as agressões verbais e mentais foram consistentes. "Não me lembro de um tempo sem ele". Como atleta de Cingapura que treinou na China, Yu disse que estava em uma posição que permitia comentar sobre a "cultura do abuso" na China.

Yu, que agora se aposentou da patinação, após ser diagnosticado com um distúrbio neurológico, disse que havia uma "toxicidade que afeta os esportes estéticos, como ginástica e patinação artística", acrescentando: "Isso precisa ser discutido".

"Se divulgar minha história pode aumentar a consciência, despertar raiva e ajudar outras pessoas a lidar com suas experiências, então vale mais a pena", acrescentou. Suas alegações de maus-tratos são as últimas a abalar o mundo dos esportes.

Ex-ginastas australianas tornaram-se públicas com relatos de abuso físico, mental e emocional, enquanto ativistas pediram nesta semana ao Japão que resolva os maus-tratos aos jovens atletas.

O caso de um triatleta sul-coreano que tirou a própria vida capturou as manchetes mundiais no início deste mês, enquanto polêmicas de bullying e assédio sexual também surgiram nos EUA e na Grã-Bretanha

Foto: John MacDougall/AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário