Pai e ciclista iniciante, Bolt abre possibilidade de voltar a competir: "ligue para Glen Mills e eu voltarei" - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pai e ciclista iniciante, Bolt abre possibilidade de voltar a competir: "ligue para Glen Mills e eu voltarei"

Compartilhe

O jamaicano Usain Bolt tem vivido uma vida mais tranquila após a aposentadoria em 2017. Dono de recordes mundiais nos 100m e 200m e de oito ouros olímpicos, Lightning Bolt (raio Bolt, em tradução live) - como ele é conhecido - parece não estar totalmente aposentado. Em entrevista nesta quinta-feira (09) à jornalista Audrey Cleo, da revista Variety, Bolt confessou que voltaria a correr caso o seu treinador Glen Mills o chamasse.

"Se meu treinador voltar e me disser: 'vamos fazer isso', eu vou, porque acredito muito no meu treinador", disse Bolt em entrevista no Instagram. “Eu sei que se ele diz que vamos fazer isso, eu sei que é possível. Ligue para Glen Mills e eu voltarei", exclamou o homem mais rápido do mundo.

Glen Mills foi o treinador que ajudou Bolt a conquistar diversos títulos e os recordes mundiais dos 100m (9s58) e dos 200m (19s19), ambos do Mundial de 2009. Bolt as vezes visita a pista onde seu ex-treinador dar treinos.

"Meu treinador fica muito empolgado quando chego à pista", disse Bolt, "então fico longe".


A lenda jamaicana foi pai recentemente da Olympia Lightning Bolt, nascida em maio. Bolt apresentou sua sucessora nas redes sociais. Ele disse que ser pai é mais difícil do que quebrar recordes.

"Fiquei doente na primeira semana porque estava com medo de adormecer", disse Bolt, comentando que foi cuspido pela pequena algumas vezes. “Então eu fiquei acordado a noite apenas olhando para ela, porque eu tenho um sono pesado. Mas aprendi que vou acordar. Eu vou me levantar, não importa o quê. Estou melhorando e aprendendo", disse.

Perguntado pela jornalista se sua filha iria correr, Bolt foi claro: "não vou forçá-la a fazer nada". Entretanto, na sequência, Bolt confessou que sempre pensou em ter seu primeiro filho para andar na pista com ele. Ele enxerga o adiamento de Tóquio como uma possível possibilidade de realizar seu desejo.

"A única coisa boa [do adiamento] é que eu realmente levo minha filha no próximo ano se o mundo voltar [ao normal]", comentou.


Bolt se aventurou pelo futebol profissional após deixar as pistas de atletismo. Mais recentemente, Bolt tem andado de bicicleta com amigos, aumentando distâncias a cada semana.

“Tenho um novo respeito pelos ciclistas, porque você vê o Tour de France, eles fazem com que pareça fácil. Não é ”, brincou Bolt.

Foto: Craig Sugden/BBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário