Maioria das Federações Internacionais aceita empréstimo do COI e do Governo Suíço - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Maioria das Federações Internacionais aceita empréstimo do COI e do Governo Suíço

Compartilhe


Dois terços das Federações Internacionais (FIs) aceitaram a oferta de empréstimo conjunto do Governo Suíço e do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O presidente da Associação das Federações Olímpicas Internacionais de Verão (ASOIF), Francesco Ricci Bitti, confirmou a aceitação do esquema de empréstimos em uma entrevista à CNN Money.

"No lado do governo, temos dois tipos de esquema", afirmou Ricci Bitti. “Um é o regime temporário e permanente de subsídio e o outro é o empréstimo gratuito. Atuamos nas duas direções e cerca de dois terços das FIs aproveitaram a oportunidade".

O esquema conjunto, no qual o COI e o governo suíço forneceram 50% dos empréstimos, foi anunciado em 13 de maio e visa ajudar as FIs que tiveram eventos cancelados ou adiados devido à pandemia. A Suíça participou do projeto pois mais de 50 federações têm sede no país.

O COI também lançou um pacote de ajuda de 150 milhões de dólares para ajudar as entidades, os Comitês Olímpicos Nacionais e outras partes interessadas a lidar com as preocupações financeiras causadas pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Todos as 32 FIs elegíveis no programa Tóquio 2020 - a Associação Internacional de Boxe foi excluída devido à sua suspensão pelo órgão governamental olímpico do esporte - poderão receber dinheiro do pacote do COI. Algumas, como a Federação Internacional de Esportes de Tiro, a Federação Internacional de Levantamento de Peso e a Federação Internacional de Handebol, rejeitaram ajuda financeira.

De fato, Ricci Bitti afirmou que a situação financeira da maioria dos FIs era positiva.

"No geral, a situação financeira das federações parece muito positiva", disse ele. "Temos federações com reservas de caixa. Se tudo melhorar como esperado, acho que todas as federações poderiam sobreviver muito bem na minha opinião".

Foto: IOC/Christophe Moratal

Nenhum comentário:

Postar um comentário