LPGA planeja iniciar temporada de golfe feminino em meados de julho - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

LPGA planeja iniciar temporada de golfe feminino em meados de julho

Compartilhe

A Associação Profissional de Golfe Feminino (LPGA) está planejando iniciar a temporada 2020 com o torneio Dow Great Lakes Bay Invitational de 15 a 18 de julho, marcando assim o início de um movimentado segundo semestre no circuito da modalidade.

O torneio inaugural será um dos 21 eventos programados entre julho e dezembro, caso seja possível de fato retomar as atividades esportivas com a pandemia do coronavírus.

Com a revisão do calendário, o Campeonato Feminino da PGA foi remarcado para os dias 8 e 11 de outubro. Entretanto as restrições de viagens internacionais continuam representando ameaça aos eventos.

O comissário da LPGA, Mike Whan declarou que durante a montagem do novo calendário foram levantadas diversas informações sobre as restrições em cada país durante a pandemia, ressaltando que tudo será feito com muita responsabilidade.

"Construímos uma agenda que pensamos ser a forma mais segura possível, dado o que sabemos sobre proibições de viagens, disponibilidade de testes e locais de eventos que nossos patrocinadores e nossos atletas ficarão animados em participar", afirmou Whan.

O primeiro grande evento da temporada 2020 será o Campeonato de Evian, marcado entre 6 e 9 de agosto, na França. Entretanto este é outro torneio extremamente ameaçado, já que o primeiro ministro francês, Édouard Philippe disse na última terça-feira (28) que todos os eventos esportivos no país até setembro deveriam ser adiados ou cancelados.

O novo cronograma marca o início da LPGA cerca de um mês depois do retorno do PGA Tour, o circuito masculino de golfe, que deverá reiniciar sua temporada (provisoriamente) no dia 11 de junho no Colonial Country Club, no Texas.

Whan admitiu que a LPGA deveria ter se pronunciado de forma mais rápida, apresentando planos para a próxima temporada. "Existiam caminhos mais agressivos para seguir, mas na situação que está o mundo, sinto que este foi o caminho certo. Era muito cedo para decidir alguma coisa", pontuou.

A LPGA é mais uma associação esportiva a sofrer com os impactos financeiros ocasionados pela pandemia de coronavírus. Mas Whan declarou que está se focado na saúde do esporte a longo prazo.

"Nós vamos tomar algumas decisões que são financeiramente negativas em 2020. Mas todas elas são feitas para garantir que sejamos super fortes novamente em nos anos seguintes a esta crise", disse Whan. "A única maneira do coronavírus realmente prejudicar a LPGA a longo prazo é se pararmos de pensar no futuro e focar apenas no presente", concluiu.

Foto: Ben Goff

Nenhum comentário:

Postar um comentário