Competições do wrestling até junho são adiadas; federação anuncia medidas visando os Jogos de Tóquio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Competições do wrestling até junho são adiadas; federação anuncia medidas visando os Jogos de Tóquio

Compartilhe

Por conta da pandemia do coronavírus, a United World Wrestling (UWW) decidiu adiar todos os seus campeonatos internacionais programados até 30 de junho deste ano. A medida foi tomada na última terça-feira, 07, após reunião via teleconferência do Conselho. 

O restante do calendário de 2020 da UWW será reajustado e levará em conta a situação sanitária global dos próximos meses, além dos desafios financeiros enfrentados pelos organizadores e federações nacionais. O Campeonato Pan-Americano Júnior, com sede em Brasília, inicialmente segue mantido para julho.

A UWW solicitou que as confederações nacionais também cancelassem seus eventos para garantir a saúde dos atletas e participantes. Seguindo as ordens da federação, a Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) decretou a suspensão de todo o seu calendário até o final de junho.

"Ciente da importância de preservar a integridade física de seus atletas e profissionais envolvidos nas competições, a CBW espera em breve poder anunciar as novas datas dos eventos anteriormente programados", pontua a entidade máxima da modalidade no Brasil em nota.


Definições quanto a Tóquio-2020

Algumas medidas visando os Jogos Olímpicos de Tóquio, transferidos para o próximo ano, também foram definidas no encontro desta terça. Ficou decidido que as cidades-sede originais dos Pré-Olímpicos continentais estão mantidas para 2021. As Seletivas Olímpicas da Ásia, Europa e África e Oceania aconteceriam ainda este ano, mas tiveram que ser adiadas em virtude do crescimento da Covid-19 ao redor do mundo.

Vale lembrar que o Pré-Olímpico das Américas foi o último evento de wrestling ocorrido antes da paralisação. Três brasileiros conseguiram a vaga:  Laís Nunes e Aline Silva, nas respectivas categorias 62kg e 76kg da luta feminina, e Eduard Soghomonyan, na 130kg da greco-romana.

Para o próximo ano, a federação decidiu manter os critérios olímpicos de elegibilidade de idade. Assim, atletas nascidos em 2002 - que completarão 19 anos em 2021 - estão livres para participar normalmente, enquanto os nascidos em 2003 poderão participar dos Jogos desde que tenham autorização legal de pais e médicos. Nenhuma mudança de nacionalidade será permitida antes do início da Olimpíada.

Foto: Divulgação/UWW

Nenhum comentário:

Postar um comentário