Associação Olímpica Britânica acredita ter evitado perda de 8 milhões de libras com adiamento olímpico - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Associação Olímpica Britânica acredita ter evitado perda de 8 milhões de libras com adiamento olímpico

Compartilhe

A Associação Olímpica Britânica (BOA), está confiante de que conseguiu evitar a perda de 8 milhões de libras, após o anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio devido a pandemia de coronavírus. 

Financiada inteiramente por acordos de patrocínio, a BOA passou o último mês revisando diversos acordos corporativos e de logística. Para os jogos de Tóquio os patrocínios chegaram a 62 milhões de libras.

O presidente da BOA, Andy Anson, admitiu que o pior cenário pós adiamento olímpico era a perda de 7 a 8 milhões de libras. Mas com a colaboração dos parceiros do comitê essa perda deve ser menor, afirmou.

"Quando ouvimos a notícia pela primeira vez, os piores cenários significavam a perda de até 8 milhões. Olhando isso, é um pedaço enorme de nossas finanças. Não queríamos perder esse dinheiro todo, então tivemos que garantir todos os nossos acordos, para manter essa verba", disse Anson.

"Conseguimos transferir para 2021 a maior parte dos custos com fornecedores e transporte, adiando esse gasto em um ano. A British Airways nos permitiu remarcar todos os vôos, por exemplos" reiterou o presidente da BOA. "Também tivemos que garantir o máximo possível de receita comercial até o ano que vem. Nossos patrocinadores tem sido incrivelmente solidários".

Embora o BOA tenha aparentemente escapado de um grande rombo financeiro, alguns esportes olímpicos e paralímpicos lutam para sobreviver, pois não dependem unicamente do financiamento conquistado pelo comitê segundo Anson.

Entretanto, a executiva chefe da UK Sport, Sally Munday, admitiu que os mesmos esportes que obtiveram sucesso em gerar receita fora do setor público, são os que mais estão sofrendo neste momento. "Os esportes que mais tiveram sucesso nisso são os mais afetados pela crise, porque dependem menos dos recursos públicos e viram suas fontes de renda secando da noite para o dia". 

Munday disse ainda que não vê o investimento do governo britânico, com dinheiro público, como "apenas medalhas" e que esse apoio deve continuar.

"É sobre o que essas jornadas e momentos criam de sentimento ao espectador. Cria felicidade, prazer, orgulho, que muitos outros setores não podem dar. Sinto-me confiante de que o governo continuará apoiando e investindo no esporte para garantir que levaremos uma equipe forte e preparada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, para orgulhar nosso país", declarou.

Foto: British Olympic Association

Nenhum comentário:

Postar um comentário