Perto de casa, Petrúcio Ferreira vence Desafio CPB/CBAt e mira ouro também nos 400m em Tóquio 2020 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Perto de casa, Petrúcio Ferreira vence Desafio CPB/CBAt e mira ouro também nos 400m em Tóquio 2020

Compartilhe

Petrúcio Ferreira se aproveitou do clima parecido e da proximidade da sua terra natal para vencer o terceiro Desafio CPB/CBAt da temporada 2020, realizado no Recife (PE), na sexta-feira, 13.

Esta competição é uma parceria entre o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) que tem como objetivo difundir e desenvolver a prática conjunta do atletismo e do paratletismo no país.

Atleta mais rápido do mundo em competições paralímpicas, com o tempo de 10s42, registrado pela classe T47 durante os 100m no Mundial de atletismo do ano passado, Petrúcio voltou a correr a mesma prova na capital pernambucana e cravou 10s77, o melhor da competição.

"Participar de desafios como este é muito importante para eu manter a minha competividade alta. Muitas vezes, acabamos realizando muitos treinos e poucas competições. Então, esse Desafio me proporciona esse benefício", afirmou o atleta que compete pela classe T47, para amputados de braço abaixo do cotovelo.

Petrúcio também brilhou no Parapan de Lima, quando ficou com a medalha de ouro nas provas de 100m e 400m e prata no revezamento 4x100m. Além disso, no mesmo Mundial de Atletismo de 2019, também conseguiu a primeira posição nos 400m, prova que pretende vencer em uma Paralimpíada. 

"Tenho grandes metas para 2020. Tornar-me bicampeão paralímpico nas provas dos 100m é uma delas. Mas, na prova dos 400m, também vou buscar o ouro depois de ter perdido essa oportunidade nos Jogos do Rio 2016", completou Petrúcio.

Esta é a terceira temporada em que atletas com e sem deficiência competem juntos com a novidade de que as entidades decidiram descentralizar a disputa. Em 2018 e 2019, as edições do Desafio CPB/CBAt foram realizadas nas instalações do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Foto: Alexandre Gondim

Nenhum comentário:

Postar um comentário