Rumo ao Parapan, mesatenista Israel Stroh volta aos treinos após superar dolorosa lesão


A menos de dois meses do principal desafio na temporada – os Jogos Parapan-Americano, em Toronto, no Canadá, de 7 a 15 de agosto –, Israel Stroh se viu diante de uma dolorosa lesão. O mesatenista da Classe 7, no entanto, não se deixou abater: buscou especialistas, chegou a um diagnóstico e deu início ao tratamento. Agora, praticamente recuperado, está prestes a retomar os treinos e garante: voltará ainda mais forte do que antes.

Israel sentia um incômodo no quadril desde o Mundial Paralímpico, em setembro passado, na China. Na ocasião, chegou a ser tratar, mas não resolveu completamente o problema. Há dois meses, veio o susto.

“Vinha tratando, tentando amenizar. Ia nesse ritmo até que, num treino aqui em Piracicaba, senti um mal jeito na mesma região, mas diferente. Era uma dor bem típica de hérnia de disco, mas não tive esse diagnóstico inicialmente. Fiz uma ressonância, mas ela não justificava a dor que eu sentia. Achamos que poderia ser muscular, mas também não resolveu”, contou.

Sem um diagnóstico satisfatório, o passo seguinte foi realizar uma eletroneuromiografia, exame que avalia alterações nervosas por meio de estímulos elétricos.

“É um exame bem doloroso, chato de se fazer, mas foi ele que detectou a hérnia. A imagem não tinha mostrado”, explicou.

Até chegar ao diagnóstico da hérnia de disco, Israel passou um mês com muitas dificuldades de locomoção, que o impediam de realizar qualquer atividade ligada ao tênis de mesa.

“É uma lesão que provoca muita dor para os movimentos básicos. Quando começou o quadro de dor forte, andava muito curvado, segurando o joelho, pois parecia que a perna não me aguentava”, disse.
Israel realizou parte do tratamento com na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que conta com uma equipe de medicina especializada em desporto paralímpico.

“Eles fizeram um trabalho de primeira. É um grupo muito bom, tem, inclusive, classificadores de diferentes modalidades. Muita gente acompanhou meu caso, me sentia até em um episódio do (seriado) ‘House’. Certamente, aceleraram minha recuperação”, elogiou.

Após se juntar ao restante da seleção paralímpica andante, em Piracicaba (SP), Israel espera voltar 100% aos treinos em duas semanas. A partir de então, terá um mês de preparação para o Parapan.

Apesar do curto período de treinamentos, o mesatenista acredita que poderá chegar a Toronto em boas condições para brigar por uma medalha. O campeão garantirá vaga nos Jogos Paralímpicos 2016, mas o brasileiro, assim como Paulo Salmin, tem boas chances de se classificar pelo ranking mundial da Classe 7.

“Treinando bem em um mês, vou chegar numa condição boa. Apesar de ter sido uma lesão pesada, chata, consigo ver como algo bom. Estava muito vulnerável. Aconteceu a tempo de me recuperar. Tenho ainda um mês e meio até a viagem para o Parapan”, disse Israel, confiante na sua recuperação.
“Vou tomar muito cuidado nessa volta, pois foi uma batalha muito grande e dolorosa para me recuperar. Mas sei que, a médio prazo, estarei mais forte”, concluiu.

Foto: Divulgação

0 Comentários