Contando a História: Bósnia vence e elimina o Irã

 Bósnia e Irã era um jogo sem muitas pretensões no grupo F, a não sei para o Irã, que precisava vencer para seguir seu caminho na Copa. A Bósnia, já eliminada, só precisava cumprir tabela e quem sabe, atrapalhar os Iranianos. Além disso, o jogo era na Arena Fonte Nova, em Salvador, onde se esperava novamente uma chuva de gols. E foi exatamente o que aconteceu.

Quem assistia o jogo percebeu que a Bósnia dominava o meio-campo e se lançava ao ataque, ou seja, queria vencer para se despedir dignamente da Copa. O Irã precisava do resultado, se fechando na defesa e tentando utilizar os contra-ataques. Mas aos 22 minutos do primeiro tempo, Dzeko, de quem se falava muito antes do mundial mas que pouco fez, abriu o placar em um belo chute de fora da área, começando a despachar o Irã para casa. 1 a 0. O Irã já sabia que Argentina e Nigéria estavam empatando e então foi para o ataque, mas sem sucesso, pois, os bósnios apenas se defenderam até acabar o primeiro tempo. E deu certo.

Com a volta da partida para o segundo tempo, foi parecido com o primeiro. Os iranianos tentavam atacar para se classificar, a Bósnia jogando sem pressão nenhuma e dominava o meio-campo de novo, assim eles cresceram no jogo. Aos 13 minutos, os bósnios em ótima triangulação, marcaram o segundo. Pjanic apareceu livre, na cara de Haghighi. Era o 2 a 0 e o Irã naquela altura, precisava de um milagre para se classificar. Mas como marcar gols, se era a única seleção na Copa que não tinha marcado até então? A resposta veio aos 40 minutos. Na única brecha que o Irã teve, Nekounam cruzou pela esquerda e Reza, sozinho, marcou e desencantou para os iranianos, 2 a 1. 

Os asiáticos se animaram com a possibilidade de classificação, mas Vrsajevic fechou a tampa do caixão ao marcar no lance seguinte, 3 a 1. Já não tinha o que fazer, o Irã não tinha mais esperanças, a Bósnia tentava seu quarto gol na partida, jogando no contra-ataque, mas não conseguiram. Chegou o fim do jogo, Com a Bósnia vencendo por 3 a 1, se despedindo dignamente do mundial. Para os Iranianos, era a hora de chorar a eliminação.

0 Comentários