Um ano sem Jesús Morlán, o treinador que revolucionou a canoagem sprint no Brasil


Há um ano, um dos treinadores mais respeitados da história olímpica recente do país nos deixava. Técnico da seleção brasileira de canoagem velocidade e responsável direto pelas dez medalhas em Mundiais e pelas três medalhas conquistadas pela modalidade nos Jogos Rio 2016, o espanhol Jesús Morlán faleceu aos 52 anos, no dia 11 de novembro de 2018, em Belo Horizonte/MG. Jesús havia sido diagnosticado com câncer cerebral em novembro de 2016.

"Jesús Morlán foi uma pessoa insubstituível. Seus valores e a forma de trabalhar alçaram o Brasil a outro nível na canoagem. Perdemos um profissional altamente competente, que liderava um projeto esportivo de sucesso no país, mas também um ser humano que conduzia seu trabalho calcado na ética e nos valores morais e pessoais que acreditava", ressaltou o presidente do COB, Paulo Wanderley.

O espanhol foi contratado para trabalhar no Brasil em 2013 e, sob seu comando, a modalidade alcançou resultados históricos, como as três medalhas nos Jogos Olímpicos Rio 2016, com Isaquias Queiroz e Erlon de Souza, além de 10 pódios em Mundiais.

Com informações de: COB
Foto: Heitor Vilela/COB

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes