Rede hoteleira suspende apoio aos Jogos de 2024 após acordo do COI com site de hospedagem privada


A plataforma de aluguel de hospedagem privada, Airbnb, tornou-se o patrocinador do Comitê Olímpico Internacional (COI) por nos nove anos, englobando as próximas dez edições das Olimpíadas de Verão e Inverno. Entretanto a empresa do Vale do Silício encontrou seu primeiro desafio em relação aos organizadores dos Jogos Olímpicos Paris 2024 e as consequências para a rede de imóveis e hoteleira da capital francesa, a última retirando seu apoio ao evento.

Muitos proprietários de apartamentos retiraram do mercado seus imóveis para o aluguel a longo prazo dentro da plataforma. Com isso, o preço de aluguel disparou com a menor oferta desses locais no mercado, gerando descontentamento por parte dos cidadãos parisienses, podendo gerar uma crise no setor imobiliário.

Além disso, os donos de hotéis consideraram o acordo com a empresa on-line prejudicial aos negócios da categoria, sempre impulsionada por eventos desse nível, classificando como "perturbadora" a presença do site. Entretanto, a tendência é essa realidade dentro do mundo digital se expanda e acaba influenciando não apenas em mega-eventos, mas para o dia-a-dia das grandes cidades.

"A plataforma já reluta em cobrar a taxa de turismo, identificando os contribuintes e seus endereços de maneira clara, conforme a lei o exige, a partir de priemiro de janeiro deste ano", denunciou Laurent Duc, presidente da Umih Hoteleira. Os hoteleiros suspenderão sua participação na organização dos Jogos Olímpicos de 2024, disse Duc, à margem do congresso nacional reunindo 600 profissionais de todo o país.

Em defesa, o chefe do Comitê Organizador Paris 2024 Tony Estanguet afirmou em comunicado a relação duradoura com o setor. "Trabalhamos com (profissionais de hotelaria) há vários anos. Por exemplo, já reservamos mais de 40.000 quartos para eventuais necessidades em 2024". O comitê afirmou ainda negociar com a Umih a reserva de muitos quartos para acomodar atletas e espectadores.

Foto: Charles Platiau/Reuters

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes