Em meio a polêmica, Assembleia do COB aprova mudanças que fortalecem atletas em estatuto



O Comitê Olímpico do Brasil aprovou nesta quinta-feira(28), após assembleia geral em sua sede, no Rio de Janeiro, diversas alterações em seu estatuto. As propostas foram alvo de polêmica, já que atletas e até mesmo integrantes do Conselho de Ética reclamaram da falta de tempo para analisar as alterações, pois a assembleia foi marcada de 'surpresa'.

Mas, após a reunião, a Comissão de Atletas saiu fortalecida, enquanto o vice-presidente da entidade não fará mais parte do conselho de administração. O Conselho de Ética seguirá à frente da área da conformidade, mas perdeu a prerrogativa da investigação. Todas as mudanças passarão apenas na próxima gestão. As eleições do COB estão marcadas para novembro de 2020.

"Essa proposta que deve ser apresentada pelo Conselho de Administração, que é composto atualmente por 17 pessoas, tem que ser realizada obrigatoriamente antes de uma assembleia geral extraordinária. E, em termos administrativos, essa reunião do Conselho de Administração só pôde efetivamente ser realizada no dia de ontem. Agora, não é surpresa porque isso estava previsto há dois anos dentro do estatuto, que em dois anos haveria uma reavaliação do estatuto. Todos os membros do conselho, da Comissão de Atletas, das confederações receberam essa convocação desde o dia 7 de novembro. Eles estão cientes do que iria acontecer há dois anos e foi comunicado desde o dia 7 de novembro." afirmou o presidente do COB Paulo Wanderley ao site globoesporte.com

Uma das principais alterações no documento é a redução do tamanho do conselho de administração (de 17 para 13 componentes). A proposta inicial diminuiria o número de votos da Comissão dos Atletas, de dois para apenas um. Após a assembleia, porém, o número atual foi mantido. A partir da próxima gestão, no entanto, o vice-presidente não fará mais parte do conselho.

"Isso é uma questão de proporcionalidade (a manutenção de dois atletas representantes na votação do conselho de administração do COB). Não só diminuiu a proporcionalidade do conselho, o quantitativo de representatividade do atleta, mas também do próprio COB. O COB tinha dois, passou para um. As confederações eram nove, passou para seis. Os atletas eram dois e passariam para um, mas, democraticamente, o colégio eleitoral é soberano, a assembleia é soberana e manteve. Manteve, não. Fez um meio termo: os atletas voltaram a ter duas representações e, além disso, eles podem, na ausência de um ou dos dois, indicar um novo representante dentro da sua comissão. E há de se ressaltar o seguinte: a comissão de atleta, que, há três anos era representada dentro do comitê por apenas um atleta, que era o presidente da comissão, há dois anos atrás, quando eu assumi, passou a ser 12 atletas. Agora, passaram a ser 25 atletas. Então, estamos numa progressão geométrica da participação dos atletas do colegiado de votos da Assembleia Geral do Comitê Olímpico do Brasil." disse Paulo Wanderley

Outro ponto importante é relativo à Comissão de Atletas, que passa a ter 25 integrantes em vez dos antigos 12, para contemplar representantes de modalidades que entraram no programa olímpico - como skate, surfe, escalada, caratê e beisebol/softbol. O número de votantes também sobe para 19.

O COB alegou que fez a convocação da reunião no último dia 7. No entanto, os pontos colocados em revisão só foram comunicados na noite desta quarta-feira, como informado no site 'olhar olímpico'. A reportagem apurou que membros do Comissão de Atletas se irritaram com a situação e por não terem sido previamente informados.

Presidente do Conselho de Ética do COB, Alberto Murray Neto, antes da assembleia desta quinta-feira, reclamou de alterações estatutárias que enfraquecem seu órgão. De acordo com o novo documento, o conselho ético não tem mais a prerrogativa da investigação. Seria, antes de tudo, um regulador: apenas a Assembleia poderá condenar. O área de conformidade segue fazendo parte do conselho de Ética do comitê.

foto: EBC/Agência Brasil
Com informações de globoesporte.com e blog olhar olímpico

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes