Brasil está no Paraguai para a disputa da Copa Los Andres de Golfe


A equipe brasileira está desde o último domingo (24), no Paraguai, onde irá defender o título da Copa Los Andes, no torneio masculino. A equipe feminina retorna à competição, depois de ficar de fora em 2018. A Copa Los Andes, o Sul-Americano por equipes, é um dos mais tradicionais do calendário amador do continente e será realizada de 27 a 30 de novembro, no Yacht y Golf Club Paraguayo, na cidade de Lambaré.

O Brasil será representado por Daniel Kenji Ishii (RJ), Andrey Xavier Borges (RS), Thomas Choi (SP), Lucas Park (SP) e Fred Biondi (SP), no masculino, Nina Rissi (SP), Lauren Grinberg (SP), Maria Fernanda Lacaz (SP), Beatriz Junqueira (RJ) e Meilin Hoshino (SP), no feminino. Assim como na campanha vitoriosa de 2018, o capitão masculino será Daniel Ishii. Já a equipe feminina terá Gabriela Arantes como capitã. O técnico Erik Andersson acompanha a delegação.

“A equipe feminina volta a disputar a Los Andes 2019, com Nina, Lauren, Fê Lacaz, Beatriz Junqueira e Meilin. Temos jogadoras com experiência anterior nesse torneio, mas também Melin e Bia estreando. É notável que as meninas tiveram boa evolução no seu jogo em 2019 e prevejo uma boa atuação delas meninas no Yatch y Golf Club”, ressalta Erik Andersson, que complementa: “já a equipe masculina vem forte com a vitória de 2018, no Uruguai, e mantém quase a mesma equipe, com Lucas Park, Fred, Ishii, Andrey e novo integrante Thomas Choi, líder do ranking nacional. A expectativa é muito boa”.

Vale lembrar que a Copa Los Andes tem um formato singular. Trata-se de uma competição amadora por times da América do Sul, composta por dez países, mas que jogam apenas nove. A última colocada é rebaixada e não joga o ano seguinte, salvo se for o próximo país-sede. As equipes são compostas por cinco atletas, que jogam seis jogos no total, sendo dois de manhã, formados por duas duplas, e mais quatro partidas a tarde, estas individuais.

O formato de jogo é o match play, por buracos, e não por tacadas (stroke play), que é mais comum por aqui. Assim, o jogo pode ir até o buraco 18, mas também pode terminar um pouco antes, se a diferença no placar for maior que o número de buracos a serem disputados. Com as disputas por equipe e individuais, na Copa Los Andes um atleta pode chegar a disputar até 36 buracos no mesmo dia, algo que os atletas não estão acostumados e sem paralelo no Brasil.

“Teremos dois dias de treino seguidos por quatro dias de torneio. Por serem 36 buracos por dia e termos uma previsão de clima muito quente, intensificamos o treinamento no último mês para todos aguentarem essa demanda, principalmente as meninas, que não jogaram ano passado”, afirma Gabi Arantes, da Academia Tiro Certo, que faz a preparação física do golfe brasileiro. “Eu acompanharei a delegação e farei toda a parte de aquecimento. Um bom trabalho de alongamento e liberação pós jogo será essencial para a boa recuperação dos nossos atletas”, complementa.

“O campo e muito tático, estreito e com greens pequenos. Alguns buracos interessantes na modalidade Match Play, do torneio. Vai ser uma maratona de golfe, com previsão de muito calor. Mas todos estão bem preparados tecnicamente, fisicamente, e mentalmente”, finaliza Erik Andersson.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes