Mundial Junior de Judô 2019 - Dia 2


No segundo dia do Mundial de Judô Sub-21 de Marraquexe, no Marrocos, o Brasil foi representado pelos judocas Vitória Andrade (57kg), Ryanne Lima (63kg), Jeferson Santos Júnior "Bomba" (73kg) e Julio Cesar Koda (73kg). Os melhores resultados vieram com os pesos leves Jeferson e Vitória, que chegaram ao bloco final de disputas e não subiram ao pódio por detalhes. Jeferson deixou o bronze escapar em combate acirrado com o italiano Edoardo Mella, enquanto Vitória parou na repescagem diante da sul-coreana Jisu Kim, medalhista de bronze no Grand Slam de Paris deste ano. 

"Bomba" venceu as quatro primeiras lutas por ippon, com destaque para a vitória sobre nas punições sobre o argelino Karim Oudjane, número 8 do ranking mundial da classe, nas oitavas de final. Na semifinal, o brasileiro foi surpreendido pelo russo Georgii Elbakiev, que conseguiu um waza-ari no golden score e avançou à final.

No duelo pelo bronze, o italiano Edoardo Mella, levou a luta para o golden score após sofrer uma punição e achou um waza-ari para ficar com a medalh. Com isso, Juninho terminou o Mundial na quinta posição, melhor resultado do judoca no torneio.

Vitória Andrade, por outro lado, começou sua jornada na segunda rodada, por ser cabeça de chave. Teve como adversária a nepalesa Manita Shrestha Pradhan. Vitória manteve a luta sob controle, forçou um shido na adversária e venceu com um waza-ari. Na terceira rodada, conseguiu mais um waza-ari, desta vez sobre a francesa Ambre Saba. 

Nas quartas de final, o desafio foi contra a holandesa Pleuni Cornelisse, número 3 do ranking mundial sub-21. A brasileira conseguiu forçar uma punição em Cornelisse, mas sofreu uma imobilização no final do tempo regulamentar que acabou resultando em ippon.

Na repescagem, encarou a sul-coreana Jisu Kim que, apesar de ter apenas 18 anos, já roda no circuito mundial sênior e disputou o Mundial de Tóquio neste ano. Kim conseguiu um waza-ari faltando 20 segundos para o fim e avançou para a disputa de bronze, enquanto Vitória Andrade encerrou sua participação em sétimo lugar no Mundial.

Dupla despede-se na primeira rodada
Ryanne Lima (63kg) estreou em Marraquexe diante da croata Iva Oberan. Em duelo equilibrado, Oberan forçou shidos na brasileira e conseguiu vencer o combate. Foi a segunda participação de Ryanne Lima no Campeonato Mundial da classe, tendo estreado em 2018, nas Bahamas.

Já o estreante Julio Koda Filho (73kg) enfrentou o belga Abdul Malik Umayev, número 14 do mundo no ranking júnior. Koda impôs o seu jogo e forçou duas punições em Abdul. Mas, faltando um minuto para o fim do duelo, acabou sofrendo o ippon que abreviaou sua participação na competição.

Três brasileiros em ação na sexta-feira
O terceiro dia do Campeonato Mundial Sub-21 terá três brasileiros em ação no tatami de Marraquexe. Guilherme Schimidt (81kg), Marcelo Gomes (81kg) e Igor Morishigue (90kg) representam o Brasil em busca das medalhas. Os duelos preliminares acontecem às 6h30*, com as disputas de medalhas sendo iniciadas a partir de 12h*. O site live.ijf.org transmite os confrontos, ao vivo e gratuito.

Até o momento, o Brasil tem um ouro, de Willian Lima (66kg), além dos bronzes de Larissa Pimenta (52kg) e Michael Marcelino (66kg).

Foto: CBJ

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes