Marcelo Mendez destaca desempenho e evolução da Argentina na Copa do Mundo de Vôlei


Com seis vitórias em 11 jogos, a Argentina encerrou sua participação na Copa do Mundo masculina de vôlei na quinta colocação. O elenco argentino foi ao Japão com um time jovem e conseguiu superar as fortes e tradicionais equipes dos Estados Unidos, por 3 sets a 2, na estreia, e da Rússia, por 3 a 1, na nona rodada. O técnico Marcelo Mendez destacou que nas duas partidas a sua seleção beirou a perfeição. 

“Digo isso pela qualidade dos dois adversários e pelo saque e nível de ataque que mantivemos durante o jogo todo”, afirma Marcelo Mendez, que fez sua primeira temporada como comandante da Argentina. “A análise que faço é positiva. Cumprimos com os objetivos principais: a classificação olímpica, em primeira instância, e o ouro nos Jogos Pan-Americanos”. 

Marcelo Mendez fez também sua análise sobre a atuação da equipe na Copa do Mundo. “Estou satisfeito com o desempenho e com a evolução do elenco todo. Viemos com um grupo mais novo e os jogadores demostraram estar à altura das circunstâncias. Tirando as seleções da Rússia e da Itália, as outras vieram com seus principais atletas. Nós, além de encerrarmos o torneio com um saldo positivo na relação vitórias e derrotas, conseguimos fortalecer a mentalidade vencedora e os jogadores adquiriram experiência internacional”. 

O quinto lugar na competição não surpreendeu o técnico. “Não sei se é surpresa, mas é satisfação com todos os atletas, os que disputaram a Copa do Mundo e também as outras competições da temporada, e com a minha comissão técnica. Todos têm uma vontade de vencer muito grande e estão dispostos a trabalhar o suficiente para conseguir resultados. Vamos trabalhar para chegar aonde pretendemos, com certeza. Em 2020 a ideia é conseguir um resultado para entrar na história do vôlei argentino”, afirma Marcelo Mendez.

Entre os jogadores da Argentina, três se destacaram nas estatísticas e terminaram na primeira colocação em suas posições. Foram eles: Sanchez (levantador), Loser (ataque) e Santiago (recepção). Eles não entraram na seleção dos melhores da Copa do Mundo porque são premiados os atletas apenas das quatro primeiras equipes colocadas. 

“Não é uma surpresa que estes três atletas tenham sido destaques, é uma satisfação. São novos, porém com uma vontade de ganhar muito grande, sempre procuram crescer. Eles não aceitam a derrota”, diz Marcelo Mendez. O técnico ainda comentou sobre a grande presença de jogadores na próxima edição da Superliga, no Brasil. 

“Sempre é importante que os jogadores possam atuar nas melhores ligas do mundo e consigam jogar um voleibol de alto nível, e a Superliga é uma das três melhores do mundo”, ressalta. 

Em toda a temporada, a Argentina disputou 45 jogos em seis competições oficiais, tendo como destaques a classificação para os Jogos Olímpicos, a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Peru e na Copa Pan-Americana, e a de prata no Campeonato Sul-Americano. Na Liga das Nações, somou oito vitórias em 15 partidas, um saldo que não se via desde 2015.

Foto: FIVB/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes