Kuwait entra na briga para sediar o Mundial de Tênis de Mesa em 2023


Austrália, Alemanha, Kuwait e África do Sul manifestaram interesse em sediar o Campeonato Mundial de Tênis de Mesa, em 2023.

Será a terceira edição do evento no formato evolutivo e expandido para garantir a máxima participação das Associações Nacionais membros da ITTF.

Um total de 128 jogadores em singles e 64 pares em cada uma das duplas competirá em um mata-mata direto para eventualmente ser coroado campeão mundial.

A ITTF divulgará os requisitos e outros recursos exclusivamente aos licitantes que manifestaram interesse até o momento.

Eles terão que enviar as propostas finais até 30 de novembro de 2019.

Entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020, funcionários da ITTF conduzirão a avaliação e as inspeções.

Em março de 2020, os candidatos são convidados a apresentar suas propostas e a Assembléia Geral Anual da ITTF votará na alocação do evento.

"A variedade e diversidade de associações nacionais que expressam interesse em sediar o maior evento de nosso esporte em 2023 é extremamente emocionante", disse Steve Dainton, executivo-chefe da ITTF.

"Três dos candidatos, Austrália, Kuwait e África do Sul, disputam a primeira final do Campeonato Mundial de Tênis de Mesa, enquanto a Alemanha representa uma das maiores potências européias."

"Estamos ansiosos para ver um processo de licitação altamente competitivo se desenrolar".

Vicky Eleftheriade, diretor de competições da ITTF, acrescentou: "As quatro manifestações de interesse recebidas para sediar as Finais dos Campeonato Mundial de Tênis de Mesa de 2023 são a prova mais recente de como nosso esporte está conquistando um interesse cada vez maior em todas as regiões do mundo."

"Em breve, entraremos em contato com os candidatos com requisitos específicos para sediar o evento, já que o processo de licitação entra nas próximas etapas."

A expressão de interesse do Kuwait em sediar o evento de 2023 surge cerca de três meses depois que o Comitê Olímpico Internacional (COI) encerrou a suspensão do Comitê Olímpico do Kuwait (KOC).

O presidente do KOC, Sheikh Fahad Nasser Sabah, Ahmad Al Sabah afirmou que o órgão nacional faria uma "contribuição valiosa" ao Movimento Olímpico após a decisão do Conselho Executivo do COI, o país ficou pouco mais de 4 anos suspenso pelo COI.

Foto: ITTF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes