Após fracasso em Lima 2019, CBHb convoca seleção masculino de handebol para fase de treinamento visando 2020


A Seleção masculina de handebol foi convocada para uma fase de treinamento em Desmor/Portugal visando iniciar a preparação para 2020, ano em que já haverá compromisso em janeiro no Sul-Centro Americano de Seleções, que valerá vaga para o mundial do Egito em 2021.

A equipe volta a se reunir após o fracasso nos Jogos Pan-Americanos deste ano, quando ficou de fora da final e não conseguiu a vaga direta do continente para os Jogos de 2020, em Tóquio. O Brasil torce para que o Egito vença o campeonato Africano, assim abrindo uma vaga para o país nos torneios pré-olímpicos.

A fase de treinamentos em Desmor será a primeira vez que a seleção se reunirá após o Pan de Lima, a qual será a apresentação da nova comissão técnica. A comissão técnica está composta pelos seguintes profissionais: Marcus Oliveira “Tatá”, deixa de ser supervisor e passa a ser auxiliar técnico, porém na fase estará como treinador interino; Rafael Akio sai da seleção júnior masculina e passa a ser supervisor. O técnico da seleção júnior, Ivan Maziero, juntamente com o fisioterapeuta Daniel Santos, também da seleção júnior, estarão sendo assistente técnico e fisioterapeuta respectivamente. Completando a CT Temos Cláudio Machado como preparador físico e Luan Monteiro como analista de desempenho.

Para Marcus Tatá esta convocação e fase de treinamento “é de grande importância para o início do trabalho já visando os compromissos de 2020, e que manter a base dos atletas e trabalho que já vinha sendo realizado será o caminho para alcançar bons resultados, como também ter informações para o novo técnico que a confederação vem buscando para assumir a seleção. Durante a fase a seleção fará jogos treinos com a seleção portuguesa e com o Benfica”.

Quanto ao nome do novo técnico, o presidente Ricardo Souza diz que “a negociação está bastante adiantada, faltando apenas ajustar detalhes particulares do técnico para assim podermos anunciar em breve seu nome. Temos que ter os pés no chão para podermos contratar um técnico de grande experiência europeia, porém sem loucuras financeiras, mas sim com sabedoria e serenidade, conversa franca e honesta com os profissionais, para que eles entendam o cenário do esporte brasileiro, em especial do handebol, e possam fechar um contrato que seja bom para eles e para a CBHb, mas acima de tudo com muita transparência e respeito”.

Na convocação o técnico interino Marcus Tatá e os membros da CT mantiveram a base que já vinha trabalhando, porém trouxeram três novidades: Guilherme Torriani, Matheus Francisco e Pedro Pacheco, todos da seleção júnior que se destacaram no mundial da categoria e vem se destacando nos seus clubes. 

Abaixo segue a lista  dos convocados:

Goleiros: Leonardo Terçariol (CB Benidorn/ESP), e Rangel Rosa (Bidasoa/ESP);

Pontas: Fábio Chiuffa (Dobrogea sud Constanta/ROM), Felipe Borges (Tremblay-em-France Handball/FRA), Guilherme Torriani (Vegus Guarulhos/Corinthians/BRA), Lucas Cândido (Taubaté/FAB/UNITAU/BRA) e Rudolph Hackbarth (Ciudad de Logroño/ESP);

Centrais: Henrique Teixeira (CSM Bucarest/ROM), João Pedro Silva (Steaua Bucarest Handball/ROM) e Pedro Pacheco (Esporte Clube Pinheiros/BRA);

Armadores: Guilherme Valadão (Steaua Bucarest Handball/ROM), Gustavo Rodrigues (Pontault-Combault Handball/FRA), Haniel Langaro (Dunkerque Handball Grand Littoral/FRA), Leonardo Dutra (Liberbank Cuenca/ESP), Oswaldo Maestro (Granollers/ESP) e Thiagus Petrus (Barcelona/ESP);

Pivôs: Matheus Francisco (Esporte Clube Pinheiros/BRA), Rogério Moraes (Vezprém/HUN) e Vinicius Teixeira (Taubaté/FAB/UNITAU/BRA).

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes