Vitor Ishiy leva o bronze no individual da etapa de Assunção do Circuito Mundial de Tênis de Mesa


O brasileiro Vitor Ishiy encerrou, neste sábado (14), um período intenso de campeonatos e conquistas em Assunção, no Paraguai. Ele ficou com a medalha de bronze no torneio individual do Aberto do Paraguai, competição challenge plus do Circuito Mundial de Tênis de Mesa, ao perder a semifinal para o austríaco Robert Gardos, por 4 a 0 (8/11, 6/11, 5/11 e 4/11).

Em duas semanas, Vitor Ishiy, atualmente com 23 anos e 121° colocado do ranking mundial de tênis de mesa, teve alguns de seus melhores momentos da carreira. No último domingo, por exemplo, ele conquistou, de forma até surpreendente, o título individual do Campeonato Pan-Americano, eliminando alguns dos principais favoritos.

“Acho que ele evoluiu muito na parte técnica, principalmente o backhand. E na parte mental está bem mais maduro, conseguindo propor vários tipos de táticas durante o jogo”, destaca o seu técnico na Seleção, Francisco Arado, o Paco.

Esta foi a terceira medalha no Aberto do Paraguai. Na sexta-feira, ele faturou a prata no torneio de duplas mistas, ao lado de Caroline Kumahara, e o bronze no torneio de duplas masculino, jogando com Thiago Monteiro. No individual, passou pelas fases eliminatórias antes de chegar na chave principal, menos de 48 horas após a final do Campeonato Pan-Americano. Novamente, eliminou favoritos ao título, mas não teve o mesmo desempenho diante de Robert Gardos, se despedindo do sonho de um novo ouro no Paraguai.

“Ele tem mostrado uma boa regularidade no seu nível, pois sabemos que é difícil manter o foco e a alta exigência da briga dois dias depois de um torneio tão forte como foi o Pan-Americano. Fico contente que ele esteja mostrando essa capacidade, com certeza é muito bom para o tênis de mesa do Brasil”, ressalta o treinador.

Por fim, Paco destacou o bom desempenho dos brasileiros nestas duas semanas. Afinal, além da conquista individual de Ishiy no Campeonato Pan-Americano, os meninos também venceram no torneio de equipes: “Queria destacar o desempenho da equipe como um todo, pois conseguimos ganhar o evento de equipes, mesmo sem a presença de nosso melhor jogador, Hugo Calderano. Sabemos o quanto é difícil vencer e temos que valorizar essas conquistas”.

Foto: ITTF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes